Ucrânia é o primeiro país do mundo a aceitar doações de criptomoedas

Diante dos impactos da guerra provocada pela Rússia, a Ucrânia se tornou o primeiro país do mundo a aceitar doações de criptomoedas. Especialistas da área estimam que a quantia de US$ 13,7 milhões, o equivalente a R$ 68 milhões, já foram enviados ao governo ucraniano através de doações anônimas de bitcoin.

Ucrânia é o primeiro país do mundo a aceitar doações de criptomoedas
Ucrânia é o primeiro país do mundo a aceitar doações de criptomoedas. (Imagem: FDR)

Neste sentido, pesquisadores da Elliptic, empresa especializada em análise de blockchain, alegam que o Governo da Ucrânia, junto a Organizações Não Governamentais (ONGs) e grupos de voluntariado conseguiram arrecadar uma quantia expressiva em criptomoedas ao solicitar doações para endereços específicos nas carteiras de bitcoins e outras moedas digitais.

A quantia é resultado de mais de quatro mil doações até o momento. Vale mencionar que um único doador anônimo enviou a quantia de US$ 3 milhões, o correspondente a R$ 15 milhões em criptomoedas, mais precisamente bitcoins, a uma ONG. Conforme apurado, a doação média tem sido de US$ 95, cerca de R$ 500.

No intuito de informar e clamar pelo apoio de cada vez mais pessoas, no último sábado, 26, o Governo da Ucrânia usou sua conta oficial no Twitter para postar a seguinte mensagem: “Se juntem ao povo da Ucrânia. Agora aceitando doações de criptomoedas. Em bitcoin, ethereum e USDT”, declarou.

O Governo da Ucrânia aproveitou para publicar endereços referentes a duas carteiras de criptomoedas, responsáveis por recolher US$ 5,4 milhões em bitcoin, Ether e várias outras moedas dentro do prazo de oito horas.

Neste sentido, o Ministério Digital ucraniano explicou que a razão pela qual solicita as doações é para auxiliar as forças armadas da Ucrânia. Porém, não informou a quantia exata de criptomoedas que seria usada na ação.

Em entrevista à BBC News, o criador da Elliptic, Tom Robinson, disse que enquanto determinadas empresas de crowdfunding e pagamentos se recusam a viabilizar as doações para grupos de apoiadores aos militares ucranianos. Por esta razão, as criptomoedas surgiram como uma alternativa intensiva para este meio.

É importante destacar que a arrecadação de criptomoedas tem feito cada vez mais parte dos conflitos modernos por todo o mundo. Por esta razão, golpistas têm se aproveitado do atual conflito na Ucrânia para enganar até os usuários mais cautelosos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.