Bitcoins e criptomoedas estão despencando; entenda os motivos

Nos últimos dois meses, os bitcoins tem registrado quedas. O desempenho negativo vem impactando negativamente os ativos digitais de companhias do setor de blockchain. Com exceção dos papéis da exchange Coinbase, grande parte teve reduções acima da moeda digital.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Segundo dados do CoinDesk, o bitcoin teve perda de valor de quase 40% — desde que chegou a recordes históricos de aproximadamente US$ 69 mil em 10 de novembro.

A razão pela desvalorização foi a mudança de posicionamento do Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos Estados Unidos). A instituição passou a ter uma postura mais “hawkish”, com tendência de elevação dos juros. No mesmo período, a Coinbase reduziu 36%.

Conforme dados da plataforma de gráficos TradingView, os papéis das mineradoras norte-americanas Riot Blockchain, Marathon Digital Holdings e Bit Digital registraram queda acima de 50% cada no período.

publicidade

Motivo pela queda nas ações do mercado cripto

De acordo com o CoinDesk, a redução no preço das ações do mercado cripto pode ser decorrente da diminuição de interesse das instituições pelo setor. Isso aconteceu por conta da preocupação em meio à elevação das taxas do Federal Reserve.

A diminuição ainda aponta que aplicar em bitcoin segue sendo uma forma mais segura de se expor à criptomoeda.

Apesar disso, mesmo que o bitcoin seja observado como ouro digital por parte do mercado, ainda é uma tecnologia emergente. Diante disso, a moeda digital e os papéis desse segmento se tornam sensíveis aos apertos monetários.

Ao CoinDesk, o investidor de valor e CEO das companhias Digital Assets Data e BrightScope, Mike Alfred, afirma que “algumas instituições usam as ações do mercado cripto como uma proxy (representação) para a própria criptomoeda”.

Segundo ele, para os fundos de hedge, é mais fácil comprar Coinbase do que ter bitcoin diretamente por diversos motivos. Uma possível explicação para a relativa força da Coinbase é que a receita da exchange está relacionada à volatilidade do preço de bitcoin — e não à sua trajetória de valor.

A comunidade de investidores vem passando a ver a Coinbase como uma ação de valor, e vez de um papel de crescimento. As ações de valor são as negociadas abaixo do que valem.

publicidade

Desempenho recente das criptomoedas alternativas aos bitcoins

Nesta terça-feira (11), as altcoins passaram por momento de desvalorizações. Às 7h15, o ethereum registrava queda de 1%. O solana caía 3,5%. O cardano apresentava diminuição de 1,5%.

Por outro lado, o binance coin registrava valorização de 2,9%. Já o bitcoin, principal criptomoeda do mercado, subia 0,6% no período.

As reduções das altcoins acontecem diante de uma percepção negativa do mercado — na qual traders evitam ativos mais arriscados, à procura de refúgio em stablecoins pareadas ao dólar.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.