O dólar começa a semana em queda contra o real. Possível reflexo de uma esperança do mercado internacional sobre a chegada de uma vacina para a Covid-19. Às 13h52, a moeda norte-americana recuou 0,95% chegando a ser vendida por R$ 5,282.

publicidade
Dólar começa a semana em QUEDA com esperança pela vacina do Covid-19
Dólar começa a semana em QUEDA com esperança pela vacina do Covid-19 (Imagem: Google)
publicidade

Os investidores avaliam uma significativa melhora do mercado para o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil, que após uma queda de 5,31% recuou para 5,11%, segundo o boletim da Focus, do Banco Central.

Devido ao aumento recente nos preços de alimentos básicos (arroz, feijão, óleo), as atenções no Brasil estão voltadas para a inflação. Durante a reunião de setembro, que ocorrerá nesta quarta-feira, o COPOM (Comitê de Política Monetária) do Banco Central deve manter em 2,0% a taxa básica de juros Selic.

O dólar acumula um ganho por volta de 32% contra o real neste ano. Na última sessão, nesta sexta-feira (11), o dólar fechou em alta de 0,26%, a R$ 5,3328 na venda.

Alguns cenários

A reunião que ocorrerá nesta semana do Federal Reserve virá após o chair do banco central norte-americano, Jerome Powell, anunciar uma mudança na política monetária, (com uma tolerância maior em relação à inflação), prometendo juros baixos por um prazo maior.

O dia é positivo nos mercados europeus, devido a alta das bolsas de valores, os futuros de Wall Street, uma alta quantidade de fusões e aquisições e os experimentos com a vacina AstraZeneca, uma das mais avançadas, contra o novo coronavírus.

Aliás, os testes da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório sueco AstraZeneca, serão retomados no Brasil à partir de hoje (14). Após uma participante apresentar um problema em seu quadro clínico, a testagem havia sido suspensa em todo o mundo terça passada (8). Porém, especialistas não encontraram relação entre a vacina utilizada no teste e os sintomas apresentados pela paciente.

Já nos EUA os mercados iniciam a semana com vários acordos multibilionários, dentre eles a aquisição do TikTok pela empresa Oracle, buscando evitar que o aplicativo seja banido definitivamente do país.

Guilherme Moreira é formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Atuou como roteirista, produtor e editor do SBT interior e na redação de blogs e sites informativos. Atualmente, trabalha como social media e redator do portal FDR.