O que estaria motivando a ALTA nos preços dos alimentos? Dólar é um dos culpados

A alta nos preços de alimentos básicos como o arroz que atualmente encontramos nos supermercados por R$40 e o feijão que conforme os dados da inflação oficial aumentou mais de 30%, entre outros exemplos, o que poderia estar por trás disto? Um dos motivos é o Dólar que influencia diretamente nos preços dos alimentos.

O que estaria motivando a ALTA nos preços dos alimentos? Dólar é um dos culpados
O que estaria motivando a ALTA nos preços dos alimentos? Dólar é um dos culpados (Foto:Google)

Aumento do Dólar

O dólar alto leva muitos produtores a exportar seus produtos, ganhando assim em dólar, do  que vender no mercado interno. Em agosto de 2019, o dólar estava em torno de R$4. Atualmente ele passa dos R$5, tendo como consequência a valorização de quase 34% da moeda norte-americana.

Com o dólar alto se encarece a fabricação de alguns alimentos por conta de alguns insumos serem importados. Consequentemente os preços sobem, como por exemplo o arroz, que obteve uma queda nas suas importações de 59% entre março e julho de 2020.

Auxílio emergencial

O aumento no consumo de alimentos na residências devido à pandemia do novo coronavírus foi reforçado também pelo auxílio emergencial de R$600, pago para informais, beneficiários do programa Bolsa Família. Esses recursos são direcionados a pessoas que vivem em condições precárias e priorizam a compra de produtos básicos, como alimentos.

Vale lembrar que o governo reduziu o auxílio para R$300 e restringiu o acesso a ele, prorrogando o recurso até o final do ano.

China

Comprando mais de 50% da carne bovina do Brasil segundo a Abrafrigo (Associação Brasileira de Frigoríficos) em maio devido a pandemia do novo coronavírus, os chineses estão comprando nossos produtos para refazer seus estoques de alimentos.

Isso reflete na alta da carne bovina no mercado interno do país, além de consequentemente aumentar o preço da carne suína e de frango.

Os combustíveis em alta no mercado

Os preços dos combustíveis também aumentaram após a pandemia do coronavírus, que influencia na alta dos preços da logística de distribuição de produtos. Com o maior peso na inflação oficial, a gasolina teve um aumento de 3,22% em agosto deste ano.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.