Arroz bate os R$40 e setor prevê ALTA ainda maior; entenda!

Tido como um dos principais ingredientes na mesa da família brasileira, o arroz disparou seu preço nos supermercados nas últimas semanas. Um pacote de 5kg, antes vendido por volta de R$ 15, está chegando a custar R$ 40 em alguns estabelecimentos.

Arroz bate os R$40 e setor prevê ALTA ainda maior
Arroz bate os R$40 e setor prevê ALTA ainda maior (Imagem: Google)

Levantamento feito pela USP mostra que a alta do arroz chega a 100% em um ano. A quantidade de arroz armazenado tem diminuído nos últimos anos, o que contribui para esse aumento nos preços.

Há 10 anos o arroz guardado na entressafra era de 2.500 toneladas. Hoje o valor não passa de 500 toneladas, uma queda de 80%.

Para os economistas além da entressafra, o câmbio, o clima de pouca chuva, a oferta e a alta demanda do consumo de produtos da cesta básica durante a pandemia são os fatores que geraram esse aumento no segundo semestre de 2020. E para eles, a expectativa é que o aumento vai ser contínuo nos próximos meses.

Patriotismo

Semana passada, o presidente Jair Bolsonaro chegou a pedir “patriotismo” aos supermercados, para que não aumentasses os principais itens da cesta básica e que mantivessem menor margem de lucro.

Em resposta, a Associação Paulista de Supermercados (APAS) disse que os aumentos estão sendo por parte dos fornecedores de alimentos.

Aumento na exportação do arroz brasileiro

A alta do alimento também está associada à alta do dólar, assim como o óleo de soja e o feijão, que também são produtos importantes da cesta básica. Os produtores têm preferência em exportar, ganhar em dólar, a vender nos mercados brasileiros. Houve um salto de 260% em exportações entre março e julho deste ano, totalizando 300 mil toneladas.

Alguns países asiáticos pararam de exportar arroz, e os Estados Unidos, por exemplo, estavam sem produto nas gôndolas. Houve então uma procura maior pelo arroz brasileiro, que também entrou em novos mercados, como o mexicano.

Redução na taxa de importação foi barrada

Membros do setor se reuniram semana passada para discutirem a Tarifa Externa Comum (TEC) do arroz, onde uma taxa de 16% é cobrada na importação do Mercosul.

Segundo eles, se a tarifa fosse revista, a quantidade de arroz nos mercados brasileiros poderia aumentar e os preços iriam baixar.

Porém o comitê formado por produtores, indústria, cooperativas e governo barrou a medida, com 16 votos contra, seis a favor e uma abstenção.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA