ID Jovem: saiba o que é e como funciona o benefício vinculado ao CadÚnico

Pontos-chave
  • ID Jovem concede meia entrada em eventos e descontos em passagens rodoviárias;
  • Podem obter o benefício jovens entre 15 a 29 anos de idade;
  • Inscrição no CadÚnico é essencial para acessar a ID Jovem.

Os benefícios da inscrição no Cadastro Único (CadÚnico) são diversos, atendendo as mais variadas faixas etárias. Jovens de baixa renda também podem desfrutar de benefícios como a ID Jovem. Conheça a seguir!

O que é a ID Jovem?

A ID Jovem é um documento concedido aos jovens de baixa renda na faixa etária de 15 a 29 anos de idade. Mas para aproveitar as vantagens oferecidas por esta iniciativa, é preciso que o jovem seja o titular do CadÚnico ou faça parte de uma família que possua tal inscrição. 

O programa é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. De acordo com a chefe da SNJ, Emily Coelho, o estatuto estabelece que o jovem tem direito à cultura, incluindo a livre criação, o acesso aos bens e serviços culturais e a participação nas decisões de política cultural, à identidade e diversidade cultural e à memória social. 

“É isso que nós estamos garantindo com a ID Jovem”, explicou. 

Quais os benefícios da ID Jovem?

Na prática, a ID Jovem atua como uma espécie de carteirinha, possibilitando que os usuários paguem meia-entrada em eventos culturais, esportivos e passagens rodoviárias interestaduais.

Se tratando das passagens de ônibus, o jovem tem a oportunidade de conseguir a viagem com 100% ou 50% de desconto. Na circunstância das passagens com 100% de desconto, os jovens devem arcar somente com a taxa de embarque.

Quem tem direito à ID Jovem?

Os jovens que têm interesse em aproveitar os benefícios concedidos pela ID Jovem precisam se enquadrar nos seguintes critérios:

  • Ter entre 15 e 29 anos, sendo estudante ou não;
  • Estar inscritos no CadÚnico com NIS ativo e com informações atualizadas há pelo menos 2 anos
  • Possuir renda familiar de até 2 salários mínimos – R$ 2.424,00.

Como se inscrever na ID Jovem?

Antes de mais nada, é preciso estar inscrito no CadÚnico do Governo Federal. Este é o primeiro passo para obter a ID Jovem, tendo em vista que ela é apenas um dos 15 benefícios concedidos por meio da inscrição no banco de dados social do governo.

O CadÚnico atua na coleta e análise de dados no âmbito municipal, estadual e federal. É por ele que acontece a inclusão de famílias de baixa renda em programas socioeconômicos. 

A família que deseja se inscrever no CadÚnico deve apresentar uma renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, ou seja, R$ 550,00 ou três salários mínimos como renda familiar, R$ 3.300,00. 

Se o grupo familiar se enquadrar nas condições solicitadas, basta procurar o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) mais próximo, situado no município em que reside. Vale ressaltar que é bastante comum ter mais de um CRAS espalhado pela cidade, com o objetivo de atender melhor cada região.

Para se inscrever no CadÚnico é preciso:

  • Ter uma pessoa responsável pela família para responder às perguntas do cadastro. Essa pessoa deve fazer parte da família, morar na mesma casa e ter pelo menos 16 anos.
  • Para o responsável pela família, de preferência uma mulher, é necessário o CPF ou Título de Eleitor.
  • Exceção: no caso de responsável por famílias indígenas e quilombolas, pode ser apresentado qualquer um dos documentos abaixo. Não precisa ser o CPF ou o Título de Eleitor.

Além do mais, é essencial apresentar pelo menos um dos documentos a seguir de todos os membros da família: 

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor.

Ao final da inscrição, o titular e cada um dos membros do grupo familiar recebem uma sequência de dígitos que compõem o Número de Identificação Social (NIS). Com o NIS em mãos, é só acessar o site ou aplicativo oficial ID Jovem 2.0 e fazer o cadastro. O documento fica pronto na hora e tem validade de seis meses, podendo ser renovado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.