FGTS: Governo deve liberar novo saque de R$ 1.000 em breve; saiba quem tem direito

O governo deve anunciar em breve um pacote de medidas para estimular a economia. Além de diminuição ou isenção de impostos, está prevista a liberação de saque do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para incentivar o consumo das famílias.

A medida deve ser anunciada em uma cerimônia na próxima semana. Antes, o presidente Bolsonaro deve editar uma Medida Provisória autorizando o saque.

A previsão é que os trabalhadores possam sacar até R$ 1.000 do fundo. Com isso, R$ 30 bilhões seriam injetados na economia, com efeito positivo para milhões de famílias e uma contribuição de 0,3% para o PIB de 2022, segundo o Ministério da Economia.

O saque das contas do FGTS já foi permitido duas vezes em anos recentes. Em 2017, no governo de Michel Temer, a medida visava combater a crise econômica, que estava em seu início. Já no governo Bolsonaro, o saque foi novamente permitido em julho de 2020, devido às consequências da pandemia de Covid-19.

A liberação do saque do FGTS pode ser benéfica para o governo Bolsonaro, que buscará a reeleição em outubro. Ela se junta a outras políticas, como o Auxílio Brasil, o Vale-Gás, a PEC dos combustíveis e a Reforma Tributária, por exemplo. Outras medidas de estímulo à economia também ser anunciadas nos próximos dias (confira abaixo).

Como funciona o saque do FGTS

Os detalhes de como vai funcionar o saque do FGTS ainda não foram revelados. Entretanto, muito provavelmente será seguido um esquema semelhante ao adotado na liberação do saque em 2020.

Desse modo, o recurso estará disponível para os trabalhadores que tiverem saldo na conta ativa (do emprego atual) ou na conta inativa (empregos anteriores) do FGTS. Você pode consultar seu saldo através do site fgts.caixa.gov.br. Confira o passo a passo.

Os aplicativo Caixa Tem e FGTS devem ser disponibilizados para solicitar o saque. Em 2020, o app Caixa Tem também foi usado para movimentar o dinheiro recebido

Outras medidas devem ser anunciadas

Outras medidas de estímulo à economia também deve ser anunciadas em março. Elas devem incluir zerar o IOF para micro e pequenas empresas e zerar o Imposto de Renda para investidores estrangeiros que lucrarem com títulos de empresas brasileiras.

Além disso, deve ser anunciada a renovação do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) e do PEAC (Programa Emergencial de Acesso a Crédito).

Essas ações se somam à redução de até 25% do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), para diversos produtos, válida desde 25 de fevereiro.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.