Preço do combustível deve subir novamente com paralisações dos servidores

Os auditores fiscais da Receita Federal estão em greve desde 27 de dezembro. Eles cobram reajustes de bônus e verbas para o setor, que não foram incluídos no orçamento do governo para 2022. Com a paralisação, a importação de produtos fica impactada, especialmente a de combustível, que pode aumentar de preço.

publicidade

A Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), inclusive, enviou uma carta para o ministro da economia, Paulo Guedes, alertando para a difícil situação nas aduanas e o risco de desabastecimento de combustível no Brasil. Confira um trecho da carta:

“A Abicom alerta que, mantida a operação padrão ora estabelecida pelos auditores da Receita Federal, poderá ocorrer a elevação dos preços dos combustíveis oferecidos aos consumidores, com risco de desabastecimentos pontuais, ainda em janeiro de 2022”

Com o início da greve, os auditores da Receita Federal passaram a trabalhar em um regime chamado de “operação padrão”, quando a vistoria das cargas importadas fica mais lenta que o normal. Segundo a Abicom, as cargas já estão há mais de dez dias esperando pela liberação por parte dos auditores.

publicidade

A situação é mais complicada no Porto de Santos, por onde entra a maior parte do combustível importado no país. Além do impacto na distribuição do insumo para os consumidores, a Abicom fala em um custo de 22 mil dólares por dia por cada embarcação esperando liberação.

Causas da greve

Segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), Renato Tavares, a operação padrão no Porto de Santos deve causar uma perda de R$ 125 milhões por dia em arrecadação de impostos.

O Sindifisco decidiu pela greve no dia 27 de dezembro, alguns dias depois do orçamento para 2022 ser aprovado no Congresso Nacional. O reajuste no bônus de produtividade, requerido pelos servidores, ficou de fora, enquanto os reajustes salariais para policiais federais e outras categorias mais alinhadas ao presidente Bolsonaro foram incluídos.

Além disso, a categoria também protesta contra corte de verbas no setor e pela realização de concursos públicos, que não são feitos desde 2014.

Importação de combustível

A importação de combustível vem aumentando nos últimos anos no Brasil. Apenas nos primeiros nove primeiros meses de 2021, houve crescimento de 86,3% na importação de derivados de petróleo, incluindo gasolina e diesel, segundo levantamento da Logcomex.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

De acordo com especialistas, isso deve à estratégia da Petrobrás e do governo de diminuir a capacidade de refino nacional e abrir o mercado para investidores externos.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.