Redução do preço do combustível vai chegar ao consumidor? Bolsonaro responde

Presidente Jair Bolsonaro afirma que o valor da gasolina não deve ser reduzido para o consumidor. Na última semana, o chefe de estado comparecei a sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), onde falou sobre o preço dos combustíveis. Segundo ele, o reajuste nas bombas não é eficaz. Entenda.

Redução do preço do combustível não chega ao consumidor? Bolsonaro diz que não (Imagem: FDR)
Redução do preço do combustível não chega ao consumidor? Bolsonaro diz que não (Imagem: FDR)

Enquanto a população paga cerca de R$ 7 no litro de gasolina, o presidente Jair Bolsonaro afirma que não há necessidade de reduzir o preço do combustível. De acordo com ele, a medida faz com que o cidadão sofra menos com as oscilações, alegando que as mudanças favorecem somente aos postos, sem chegar as pessoas.

“Assim como foi diminuído ontem (terça) 10 centavos, se daqui a 15 dias nós aumentarmos 1 centavo, vai aumentar. Então como eu não interfiro na Petrobras, o certo é não diminuir o preço, deixa como está, porque o consumidor vai sofrer menos na ponta da linha”, disse Bolsonaro.

Redução no valor da gasolina

Em seu pronunciamento, o presidente afirmou que ao reduzir o preço dos combustíveis a Petrobras não derruba o seu valor uma vez em que o ICMS se mantem em alta. De modo geral, ela culpa os governos estaduais pela sua política de dolarização da gasolina.

Bolsonaro afirmou que os governadores estão aplicando constantes reajustes na médica do ICMS durante a pandemia. Desse modo, solicitou que o STF julgue uma ação para que essa medida seja reparada e os combustíveis voltem ao valor normal.

Brasil em crise política e econômica

É válido ressaltar que o encarecimento na gasolina e demais setores brasileiros, como energia elétrica e alimentação, são as principais críticas ao governo de Bolsonaro. Nos últimos meses o país vem registrando uma das maiores inflações da história.

Enquanto isso, o ministro da economia, Paulo Guedes, afirma que o atual cenário favorece o desenvolvimento econômico do país a longo prazo. Nos últimos meses o Brasil voltou ao mapa da fome, a gasolina registrou preços históricos, o botijão de gás é comercializado acima de R$ 100 e as contas de energia estão constantemente em bandeira vermelha.

Bolsonaro não responsabiliza sua equipe econômica por nenhum desses regressos, nega a pandemia do novo coronavírus e acusa governos estudais como estratégia de defesa.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Mestre em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Atualmente se divide entre a edição do Portal FDR e a sala de aula. - Como jornalista, trabalha com foco na produção e edição de notícias relacionadas às políticas públicas sociais. Começou no FDR há três anos, ainda durante a graduação, no papel de redatora. Com o passar dos anos, foi se qualificando de modo que chegasse à edição. Atualmente é também responsável pela produção de entrevistas exclusivas que objetivam esclarecer dúvidas sobre direitos e benefícios do povo brasileiro. - Além do FDR, já trabalhou como coordenadora em assessoria de comunicação e também como assessora. Na sua cartela de clientes estavam marcas como o Grupo Pão de Açúcar, Assaí, Heineken, Colégio Motivo, shoppings da Região Metropolitana do Recife, entre outros. Possuí experiência em assessoria pública, sendo estagiária da Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado de Pernambuco durante um ano. Foi repórter do jornal Diário de Pernambuco e passou por demais estágios trabalhando com redes sociais, cobertura de eventos e mais. - Na universidade, desenvolve pesquisas conectadas às temáticas sociais. No mestrado, trabalhou com a Análise Crítica do Discurso observando o funcionamento do parque urbano tecnológico Porto Digital enquanto uma política pública social no Bairro do Recife (PE). Atualmente compõe o corpo docente da Faculdade Santa Helena e dedica-se aos estudos da ACD juntamente com o grupo Center Of Discourse, fundado pelo professor Teun Van Dijk.