Combustível: Presidente da Petrobras fala sobre alta dos preços no Senado; confira

Nesta Terça, 23, Joaquim Silva e Luna, presidente da Petrobras, disse que nem todos os os reajustes no preços da gasolina são culpa da estatal. Ele explicou que ao longo deste ano, a Petrobras efetuou 15 reajustes, porém foram percebidos 38 reflexos para os consumidores. Joaquim ressaltou que a estatal pratica preço de mercado. 

“Nem todos reajustes que aparecem na bomba de combustíveis têm a ver com a Petrobras. A alta de preços dos combustíveis não corresponde à Petrobras e está sendo colocada na conta dela”, disse Luna, em uma audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE).

Joaquim apresentou uma tabela que mostrava que na formação do preço, a estatal ficava com apenas R$0,99 de cada litro de gasolina, mas que na bomba, o valor chegava R$2,24 mais alto para os consumidores. Ele disse que os dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo), levam em consideração apenas os reajustes maiores que um centavo.

Segundo a ANP, o preço do litro da gasolina no Brasil diminuiu de R$6,753 para R$6,752 em média, nas duas últimas semanas. Considerando o ano, o crescimento no preço da gasolina foi de 50% em média.

Joaquim tentou defender a Petrobras, que vem sendo alvo de críticas consecutivas por conta dos preços altos dos combustíveis. Ele alegou que a empresa é responsável por somente uma fração nos preços e lembrou que empresas as importadoras Vibra, Ipiranga, Raízen e a Atem possuem participação no mercado e na formação de preço.

Ele disse ainda que a gasolina produzida pela Petrobras responde por 40% do consumo de veículos leves. Luna criticou a proposta que tem o objetivo de criar um imposto sobre a exportação do petróleo cru. Está em tramitação no Senado, um projeto para a elaboração de  “fundo de estabilização”  para evitar oscilações acentuadas nos preços dos combustíveis.

“Eventual taxa para a exportação de óleo bruto pode trazer  insegurança jurídica e desestimular investimentos no Brasil . Investimentos novos e aqueles que já estão sendo feitos atualmente”, disse Luna, que foi apoiado pelo líder do governo no Senado, Fernando Bezerra.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.