Governo tem orçamento bilionário para beneficiar policiais com novo salário

Pontos-chave
  • Bolsonaro deseja investir R$ 2.8 bilhões para aumentar salário de policiais;
  • Medida vem sendo analisada pelo Congresso e deve ser validada em 2022;
  • PEC dos Precatórios deve custear parte da proposta.

Governo federal avalia reajustar salário dos militares. Nessa semana, os parlamentares se reuniram para debater a proposta do presidente Jair Bolsonaro de reajuste salarial para policiais e demais agentes das forças armadas. A medida deve ser aplicada a partir de 2022 e irá gerar um custo de R$ 2,8 bilhões para a União. Entenda.

Governo tem orçamento bilionário para beneficiar policiais com novo salário (Imagem: FDR)
Governo tem orçamento bilionário para beneficiar policiais com novo salário (Imagem: FDR)

Enquanto o país volta ao mapa da fome e vivencia uma das maiores crises econômicas da década, o presidente Jair Bolsonaro luta para aumentar o salário dos policiais militares. A medida é uma de suas promessas de campanha, até então não cumprida. No entanto, tendo em vista as eleições de 2022, ele retomou o assunto.

De acordo com uma apuração realizada pela Folha de São Paulo, o projeto de reestruturação de carreiras da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) deve ter um custo de aproximadamente R$ 11 bilhões.

Para aprovar a proposta, Bolsonaro vem dialogando com seus apoiadores de modo que consiga ter força na hora da votação. É válido ressaltar que o último aumento no salário dos policiais federais aconteceu em 2019, já em sua gestão.

Aprovação do reajuste salarial para militares

A proposta de reajuste foi discutira em reuniões a portas fechadas no Palácio do Planalto. O chefe de estado dialogou com o ministro da Justiça, Anderson Torres, os diretores-gerais da Polícia Federal, Paulo Maiurino, da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Marques, e do Departamento Penitenciário, Tânia Fogaça.

De acordo com os relatos de quem esteve presente, até o momento não foi tomada uma decisão final. No entanto, representantes da polícia já estão dialogando com a equipe econômica para entender a média do reajuste e como será feito.

Detalhes orçamentários

Pelas previsões do Ministério da Economia, o orçamento de 2022 já contará com o aumento do salário dos policiais. Para isso, será preciso que o Congresso aprove edições no texto de modo que reserve espaço para a ampliação dos custos.

Das corporações, a proposta mais encaminhada é a do Depan, que já vem sendo construída com a equipe do ministério da economia. No entanto, espera-se que as outras três também passem a dialogar sobre esses reajustes.

A PRF deve ter a maior mudança na estrutura de carreira, o que significa que ficará com o maior impacto salarial. Para esse grupo os pagamentos devem variar R$ 9.899,88 a R$ 16.552,34 mensais. A Depan deve transformar o cargo de agente federal de execução penal em policial federal.

Quem atua na Polícia Federal, passa a ter o salário entre R$ 12.522,50 a R$ 18.651,79 mensais, de acordo com o Painel Estatístico de Pessoal do governo federal. Os delegados ganham de R$ 23.692,74 a R$ 30.936,91.

“Teria [que ser reajuste de] 3%, 4%, 5%, 2%… Que seja 1%. Essa é a ideia. Porque nós estamos completando aí no meu governo três anos sem reajuste. Agora, o reajuste não é para recompor toda a inflação, porque não temos espaço para isso“, disse Bolsonaro em entrevista à Gazeta do Povo.

De acordo com o relator do projeto, o reajuste deve ter validade a partir de julho. Ele justifica a data, afirmando que é preciso que o Congresso tenha tempo para aprovar o texto que consolida a reestruturação de carreira. Além disso, falta um espaço orçamentário de R$ 2,8 bilhões.

“Não é bom falar antes das coisas acontecerem. Mas temos reunião com a equipe econômica. Para discutir uma coisa que interessa a todos vocês“, disse o presidente, Jair Bolsonaro, nesta terça em evento no Palácio do Planalto sobre ações da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Governo tem orçamento bilionário para beneficiar policiais com novo salário (Imagem: FDR)
Governo tem orçamento bilionário para beneficiar policiais com novo salário (Imagem: FDR)

PEC dos Precatórios

É válido ressaltar que o governo vem trabalhando para afrouxar seu orçamento mediante a aprovação da PEC dos Precatórios. O projeto permite que o ministério da economia atrase o pagamento das dívidas públicas de modo que consiga assim levantar novos recursos.

Com o valor dos precatórios, Bolsonaro deve custear parte do Auxílio Brasil e destinar recurso para as pastas de seu interesse.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.