Projeto que promete gasolina a R$ 5 e gás de cozinha a R$ 65 avança no Senado

Combustíveis podem ter o preço congelado no Brasil. Nessa semana, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal se reuniu para aprovar um projeto de lei que objetiva estabilizar o valor da gasolina e do gás de cozinha. A proposta sugere mudanças na política de preço desses produtos e pode resultar em novos impostos.

Projeto que promete gasolina a R$ 5 e gás de cozinha a R$ 65 avança no Senado (Imagem: FDR)
Projeto que promete gasolina a R$ 5 e gás de cozinha a R$ 65 avança no Senado (Imagem: FDR)

Cada vez mais o brasileiro vem sentindo no bolso os impactos da inflação. A gasolina está sendo comercializada a mais que R$ 6, enquanto o gás de cozinha domestico ultrapassou o valor de R$ 100. Com isso, o Senado aprovou um projeto que espera congelar o preço dos produtos.

Gasolina por R$ 5 e gás de cozinha por R$ 65

Segundo o texto do projeto, o valor da gasolina seria fixado em R$ 5 o litro. Já o gás de cozinha ficaria por R$ 65. Para isso, o governo teria que alterar a política de preço e criar um imposto de exportação sobre petróleo.

A proposta é de autoria do senador Rogério Carvalho (PT-SE), que sugere a criação de diretrizes e referencias para a política de preços derivados. De acordo com ele, é preciso levar em consideração não somente as taxações internacionais, mas também os custos internos de produção.

“Caso aprovada, o lucro da Petrobras se manteria em 50%. O preço da gasolina reduziria dos atuais R$ 8, para R$ 5 e o gás de cozinha de R$ 120 para R$ 65 “, publicou Carvalho em rede social.

Se for aprovado, o projeto irá criar um sistema de bandas como ferramenta para estabilizar o preço dos produtos. Além disso, serão elaboradas fontes adicionais de receitas com dividendos da Petrobras devidos à União e participações governamentais.

A medida deverá ser novamente analisada pelos senadores e demais parlamentares ao longo das próximas semanas, mas se encaminha sem caráter de urgência.

Vale gás em concessão

Quando debate politicas para redução do botijão de gás, o governo passará a ofertar uma ajuda de custo para os brasileiros mais vulneráveis.

Quem estiver inscrito no Cadastro Único terá direito há um recebimento de R$ 50 para o reabastecimento do botijão de 13 kg. A triagem dos segurados vem sendo feita em parceria com a Dataprev.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.