A cobrança de transferências realizadas via PIX serão proibidas pelo Banco Central para pessoa física. Já os usuários pessoa jurídica, PJ, terão um custo para utilizá-lo. Entretanto, o Nubank oferecerá a nova modalidade de pagamentos gratuitamente também para as empresas. A empresa já oferece, através de TED, transferências ilimitadas para qualquer banco às suas contas de pessoa jurídica.

publicidade
Nubank vai oferecer transferência grátis pelo PIX à pessoa jurídica
Nubank vai oferecer transferência grátis pelo PIX à pessoa jurídica (Imagem: Google)
publicidade

O que é o PIX?

O Pix é um novo meio de pagamentos do Banco Central que estará disponível para todos no dia 16 de novembro. Através dele será permitido realizar transferências e pagamentos em qualquer dia e qualquer horário em tempo real. As transações serão concluídas em até dez segundos.

Todos os bancos e instituições financeiras que possuem mais de 500 mil clientes deverão oferecer o PIX como forma de pagamento através de seus aplicativos e serviços digitais. Usuários pessoa física e pessoa jurídica poderão fazer uso da nova modalidade.

As transferências poderão ser realizadas 24 horas por dia, em qualquer dia da semana, incluindo feriados. Caso o valor transferido seja inserido incorretamente, o recebedor poderá utilizar a função de devolução no mesmo instante, de forma total ou parcial.

Com o PIX também não será mais necessário informar todos os seus dados pessoais e bancários para receber um pagamento ou transferência. Você informará somente uma das chaves PIX cadastradas – CPF, e-mail ou número de celular.

O PIX é o mais atual e versátil que todos os outros meios de pagamento atuais, além de reunir as qualidades de todos em um só totalmente digital. Poderá ser utilizados para compras online e físicas, pagamentos de contas e transferências em geral.

Nubank, Bradesco entre outros bancos já iniciaram o pré-cadastro. A chegada do PIX provocará uma verdadeira corrida pelas chaves dos usuários. Todos as instituições financeiras e bancos vão querer o seu PIX.

Guilherme Moreira é formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Atuou como roteirista, produtor e editor do SBT interior e na redação de blogs e sites informativos. Atualmente, trabalha como social media e redator do portal FDR.