O Nubank realizou na última sexta (11) a compra da corretora Easynvest. A aquisição representa a entrada do maior banco digital do Brasil em posição de destaque no mercado de investimento, visto que a Easynvest é a maior corretora digital independente do mercado (cerca de 1,5 milhões de clientes). Não foram divulgados os valores da negociação.

publicidade
Easynvest é comprada pelo Nubank e fintech amplia seus serviços
Easynvest é comprada pelo Nubank e fintech amplia seus serviços (Imagem: FDR)
publicidade

Em comunicado, o Nubank ressaltou que os serviços prestados pelas companhias não sofrerão mudanças até que a compra seja aprovada pelo Banco Central. Após a finalização, a proposta é integrar gradualmente as plataformas. O Nubank conta com 26 milhões de clientes atualmente e há um potencial enorme para conquistar uma posição mais forte no mercado.

A fintech destacou o aumento recentemente no número de pessoas físicas operando na bolsa de valores e prometem oferecer soluções de investimentos acessíveis para quem não possui altas quantias disponíveis.

Já a Easynvest havia contratado uma consultoria especializada para analisar e selecionar parceiros que alavancassem seus negócios nesse ano. Com a aquisição do Nubank, a corretora se torna mais competitiva, alcança um elevado patamar de crescimento e aumenta a oferta de seus serviços para mais pessoas no Brasil e em toda América Latina.

Prejuízo?

Durante os seis primeiros meses de 2020, o Nubank apresentou um prejuízo de R$ 95 milhões. Déficit 32% menor do que o mesmo período de 2019. Representantes da fintech afirmam que o resultado já era esperado devido a estratégia de crescimento da empresa.

Match entre as instituições

O CEO do Nubank, David Vélez declarou que as negociações entre as duas instituições vinham ocorrendo há alguns meses e que a concretização ocorreu devido a muitas similaridades entre sua fintech e a Easynvest. “As culturas são parecidas e que rolou um match entre ambas”, disse.

Terceira aquisição

A aquisição da Easynvest representa a terceira do Nubank em 2020. Em janeiro, adquiriu a Plataformatec, companhia especializada em gerenciamento de softwares e metodologia ágeis. Em julho, a fintech adquiriu a empresa americana Cognitect, criadora das linguagens de programação Clojure e Datomic.

Guilherme Moreira é formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Atuou como roteirista, produtor e editor do SBT interior e na redação de blogs e sites informativos. Atualmente, trabalha como social media e redator do portal FDR.