PIX, TED, boletos e cartões: Quais as diferenças entre os meios de pagamento?

O pagamento de contas no ambiente virtual tem tornado a vida dos brasileiros cada vez mais fácil. Seja pela praticidade ou pela rapidez, muitos cidadãos têm optado pelo uso de aplicativos na hora de quitar os débitos. Com tantas opções no mundo digital, qual é a diferença entre os meios de pagamento como PIX, TED, DOC e etc.? 

PIX, TED, boletos e cartões: Quais as diferenças entre os meios de pagamento?
PIX, TED, boletos e cartões: Quais as diferenças entre os meios de pagamento? (Imagem: reprodução Google)

O Banco Central anunciou recentemente o sistema de pagamentos PIX, que permite enviar e receber dinheiro em questão de segundos, 24 horas por dia, em todos os dias do ano.

O cadastro para utilizar o meio de pagamentos inicia em outubro. O objetivo é que os mais diversos pagamentos passem a ser tão fáceis, simples, intuitivos e rápidos quanto realizar um pagamento em dinheiro.

No PIX, as transferências vão ocorrer diretamente da conta do usuário pagador para a conta do usuário que recebe o valor. A rapidez acontece também por conta de uma simplificação nas informações necessárias nas transações. 

Os pagamentos pelo PIX vão poder ser realizados de três formas: 

  • utilização de chaves ou apelidos para a identificação da conta transacional, como o número do telefone celular, o CPF, o CNPJ; endereço de e-mail; 
  • EVP (número aleatório gerado pelo sistema, para quem não quiser dar um dos dados acima)
  • QR Code (estático, usado em múltiplas operações; ou dinâmico, utilizado em apenas uma)

Como funcionam os demais meios de pagamentos?

O Documento de Crédito (DOC) é uma transferência bancária limitada a R$ 4.999,99. Só pode ser feita por instituições autorizadas pelo Banco Central.

A Transferência Eletrônica Disponível (TED) foi criada pelo Banco Central em 2002. Antes havia limite mínimo de transferência, mas desde janeiro de 2016 o cliente pode enviar qualquer valor.

Comparando os meios tradicionais com o PIX

TED/DOC PIX
Forma de pagamento Quem envia o dinheiro precisa conhecer e digitar os dados do recebedor, como seu banco, o número da agência, o número da conta, o tipo da conta e seu CPF ou CNPJ. O pagador precisa apenas clicar na chave que já está armazenada no celular, no link enviado por quem recebe os valores ou ler o QR Code de quem recebe o dinheiro.
Notificação Quem faz o pagamento ou transfere o dinheiro não é notificado sobre a conclusão da transação. Pagador sempre será notificado a respeito da quitação da transação, inclusive em caso de erro.
Disponibilidade Geralmente somente está disponível em dias úteis, entre 6h e 17h30. Pode ser iniciado em qualquer dia e horário.
Uso Mais limitado. Atende múltiplos usos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.