Governo anuncia corte no IPI; entenda como isso vai impactar os estados e os consumidores

Na última semana, o Governo Federal anunciou a redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A medida que passou a vigorar resultou em uma quantia de R$ 11,923 bilhões será retirada dos estados e municípios no decorrer de 2022. A estimativa foi feita pelo Comitê de Secretários de Estado da Fazenda (Comsefaz).

Do total mencionado, R$ 6,066 bilhões partirão dos cofres estaduais, enquanto o saldo de R$ 5,857 bilhões proverá das prefeituras de todo o Brasil. Para entender melhor esta distribuição é preciso saber que a arrecadação do IPI é compartilhada pela União junto a estes entes através dos Fundos de Participação.

Em entrevista ao jornal Extra, o diretor institucional do Comsefaz, André Horta, disse que a preocupação é um reflexo da queda nas receitas vinculadas à prestação de serviços públicos à população de baixa renda.

Na oportunidade, André Horta ressaltou que, por hora, ainda não houve nenhuma medida de compensação. Diante da polêmica em torno da redução do IPI, o deputado Marcelo Ramos tem a intenção de dar entrada em uma representação contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, perante o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Isso porque, de acordo com o parlamentar, o decreto que prevê o corte do IPI é ilegal.

A redução da alíquota do IPI ocorrerá na margem de 25%, imposto que incide sobre todos os produtos da indústria nacional. A iniciativa foi estabelecida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, como uma forma de marcar a reindustrialização do Brasil.

Na realidade, a redução do IPI já está em vigor, contrariando a previsão inicial, o corte no imposto também recairá sobre as bebidas e armas. Apenas o cigarro não foi afetado. A princípio, a medida deveria ser anunciada somente após o carnaval em conjunto com o pacote que dispõe de medidas de estímulo à economia, prevendo um impacto na margem de R$ 100 bilhões.

Contudo, foi necessário antecipar o anúncio em virtude da paralisação da venda de bens duráveis, sobretudo de veículos. Vale mencionar que a redução do imposto também terá o poder de diminuir a arrecadação na margem de R$ 20 bilhões. Tendo em vista que a receita do IPI é compartilhada, uma parte virá dos estados e outra dos municípios.

“Estamos fazendo a melhor política industrial que pode ser feita, a redução de impostos. É um movimento simples, mas importante. É um marco histórico. É a primeira vez que vamos reduzir impostos linearmente”, declarou Paulo Guedes sobre a redução do IPI.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.