Uma em cada três vagas de carteira assinada são nas capitais

Conforme uma apuração feita pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foi possível observar que uma em cada três vagas de carteira assinada são efetivadas nas capitais brasileiras. Esta estimativa equivale a 33,74% da população das capitais, gerando mais de 2,7 milhões de postos de trabalho abertos no Brasil durante todo o ano passado.

Vale mencionar que os dados foram apurados com o auxílio do Ministério do Trabalho e Previdência Social. Na oportunidade, notou-se que a cidade de São Paulo (SP) é responsável por concentrar, pelo menos, 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Esta é a razão pela qual lidera o ranking de vagas com carteira assinada entre janeiro e dezembro de 2021.

No período mencionado foram efetivadas 336.836 admissões a mais do que as demissões no mesmo período. Este número corresponde a 12,34% do total de vagas do país. A sequência do ranking é composta pela seguinte relação:

  • Rio de Janeiro – 81.389;
  • Belo Horizonte – 56.939;
  • Brasília – 56.011;
  • Curitiba – 42.835;
  • Fortaleza – 37.037.

A soma destas vagas de carteira assinada corresponde a mais de 10% do total de postos de trabalho disponibilizados no decorrer do ano. Vale mencionar que o top dez deste ranking ainda aponta as contratações efetivadas nos municípios de Goiânia, Manaus e Salvador. Juntas, estas cidades contam com mais de 30 mil vagas de carteira assinada, de acordo com o Caged.

Entre as cidades paulistas analisadas, Barueri abriu 30.577 vagas de carteira assinada entre janeiro e dezembro de 2021. Portanto, se consolidou como o único município do interior a fazer parte do top 10 que mais viabilizaram postos de trabalho no decorrer do período analisado.

Na sequência estão as cidades de Osasco, com 24.075 e Campinas, com 22.365. Cabe destacar que nenhuma capital brasileira efetivou mais demissões do que contratações no decorrer de 2021.

Entretanto, aquelas situadas na região Norte apresentaram uma recuperação mais lenta. Do outro lado da moeda, Macapá, Rio Branco e Boa Vista terminaram o ano com saldos positivos em contratações com 3.721, 4.080 e 4.396, respectivamente.

Ao verificar minuciosamente as 5.570 cidades analisadas pelo Caged, 11,6% apresentaram resultados significativos quanto aos cortes nas vagas de carteira assinada em 2021. Enquanto isso, 1,2% se equiparam às demissões e desligamentos. Ao analisar o cenário geral, oito cidades ficaram com um saldo negativo e mais de um mil postos de trabalho fechados.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.