Municípios aplicam multas para quem soltar fogos de artifício barulhentos; confira valores

No Réveillon é comum celebrar a virada de ano com a solta de fogos de artifício. Porém, esse costume gera acidentes de crianças e adultos. Além disso, aterroriza os animais, principalmente os cães, e polui o meio ambiente. Diante disso, algumas prefeituras proíbem a ação a fim de evitar esses transtornos.

Faltam poucas horas para a virada do ano e para a comemoração da chegada de 2022. Nesse momento é comum as pessoas soltarem fogos de artifício como forma de comemorar. Porém, essa ação está, cada vez mais, saindo de uso.

Soltar fogos de artifício gera acidentes em crianças e adultos que podem sofrer com sustos ou com estilhaços. Além disso, muitos animais vem a óbito devido ao barulho provocado pelo fogos, sendo que para os cães é muito pior já que sua audição é mais ampliada.

Para piorar a situação, os fogos de artifício soltam uma fumaça prejudicial ao meio ambiente e gera um aumento na produção de lixo que já é grande nas festividades. Diante de tudo isso, muitas prefeituras têm proibido a ação.

O prefeito de Roma, Roberto Gualtieri, assinou na última quinta-feira (30) uma medida que proíbe o disparo de fogos de artifício durante o Ano Novo. Essa não é a primeira vez que o município proíbe a ação.

O prefeito Gualtieri utilizou sua conta no Twitter para explicar a população de Roma o objetivo da proibição. Segundo ele o intuito é “proteger a incolumidade de adultos e crianças, que frequentemente são vítimas de acidentes, e evitar aterrorizar os animais e poluir o meio ambiente”.

Gualtieri disse que sem a solta dos fogos de artifício é possível comemorar a virada do ano com mais segurança. Em 2020 a ação também foi proibida pela gestão de Virginia Raggi. Porém, os moradores ignoraram a proibição.

Diante disso, a medida assinada por Gualtieri, na última quinta-feira (30), prevê multas de até 500 euros (R$ 3,2 mil) para quem desrespeitar a norma. A regra será válida até o dia 06 de janeiro de 2022.

Com a aplicação da multa é esperado que os moradores respeitem a regra que foi ignorada no ano passado e que foi vista apenas como um pedido. Sendo assim, agora basta esperar a atitude dos moradores e como a prefeitura irá agir diante dos possíveis rebeldes.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.