Alunos voltam a assistir aulas presenciais em SP com merenda escolar

Os estudantes de São Paulo voltaram, na última segunda-feira (1º de fevereiro), a frequentar as escolas de forma presencial. No primeiro momento, as unidades estão acolhendo os estudantes e ofertando a merenda escolar. As aulas presencias em SP devem ser retomadas no dia 08.

Alunos voltam a assistir aulas presenciais em SP com merenda escolar
Alunos voltam a assistir aulas presenciais em SP com merenda escolar (Imagem: Reprodução/Google)

Essa primeira fase de abertura das escolas, tem como objetivo explicar aos estudantes como eles devem se comportar dentro da sala de aula e nos ambientes comuns, a fim de evitar a contaminação da Covid-19.

Segundo Geni Delmiro Soares, dirigente regional de ensino Leste 2, é neste momento que será explicado aos estudantes, de forma mais clara e detalhada, como eles devem agir na fila, no lanche e no pátio de convivência.

Além disso, as escolas da capital paulista estão fornecendo merenda escolar para aqueles que necessitam. É importante lembrar que a merenda escolar é, muitas vezes, a única refeição balanceada que esses jovens têm no dia.

Quase 5 mil escolas da rede estadual de ensino abriram as portas para acolher os estudantes e oferecer a merenda escolar a 770 mil crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e que estão cadastrados no CadÚnico do Governo Federal. E aos que são contemplados pelo programa de assistência social Bolsa Família.

Esse quantitativo de estudantes são os mesmos que estavam sendo contemplados pelo programa estadual Merenda em Casa, criado em 2020 devido à pandemia, para o repasse dos recursos destinados a merenda escolar.

O Programa Merenda em Casa foi um auxílio de R$ 55 pagos durante nove meses, com o intuito de ofertar recursos para alimentar os estudantes, mesmo que fora do ambiente escolar. Essa distribuição de recursos foi possível, porque, mesmo que remotamente, as aulas estavam acontecendo.

Diante disso, esses estudantes que se encontram em situação vulnerável, poderão, agora, se alimentar na unidade escolar todos os dias. Os demais estudantes também irão receber a merenda, porém, apenas no dia em que estiverem tendo aula presencial, conforme o revezamento criado pelo Estado.

De acordo com o Plano São Paulo, as regiões que se encontram classificadas na fase amarela ou laranja, como é o caso da capital, precisam realizar um revezamento escolar para atender, no máximo, 35% de sua capacidade.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.