São Paulo garante merenda escolar para vulneráveis mesmo SEM aula presencial

A partir da próxima segunda-feira (1), o governo de São Paulo deve ofertar merenda escolar. 770 mil estudantes considerados vulneráveis serão beneficiados por essa medida mesmo antes do retorno das aulas presenciais.

São Paulo garante merenda escolar para vulneráveis mesmo SEM aula presencial
São Paulo garante merenda escolar para vulneráveis mesmo SEM aula presencial (Imagem/Reprodução: Google)

Recentemente João Dória, governador do estado de São Paulo, noticiou o adiamento da volta às aulas em São Paulo prevista para 8 de fevereiro. No plano inicial, elas voltariam já a partir da próxima segunda-feira, dia 1.

A medida de distribuição da merenda escolar aos estudantes em situação de vulnerabilidade começa a ser aplicada exatamente nessa semana em que eles já estariam em sala de aula, caso o retorno não tivesse sido adiado.

 “Esta medida mostra a visão, o cuidado e o zelo do Governo do Estado de São Paulo com a sua população mais vulnerável”, pontuou João Dória.

Distribuição da merenda escolar

A rede estadual de Educação, com mais de cinco mil escolas, vai oferecer a merenda completa para todos os alunos da rede pública estadual seguindo o sistema de revezamento para evitar aglomerações e obedecer aos critérios sanitários”, afirmou Doria.

Essa medida será aplicada em todo o estado de São Paulo. Para isso, o governo estadual investirá 1,167 bilhão, R$ 900 milhões do Governo Estadual e os outros R$ 898,833 milhões do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Cerca de 60% do total de estudantes da rede estadual do estado se alimentam nas unidades escolares. Por isso essa medida é tão importante.

Para conseguir atender o estado inteiro, convênios com os municípios paulistas foram firmados.

Como receber a merenda escolar antes do retorno das aulas?

Aqueles estudantes que se encaixam no grupo beneficiado terão que fazer a solicitação, no site da Secretaria Escolar Digital – SED.

Caso as pessoas não tenham acesso à internet ou encontrem dificuldade, elas podem se dirigir até a escola em que o aluno está matriculado.

Serão atendidos estudantes menores e maiores de 18 anos, desde que matriculados e em situação de vulnerabilidade social.

Vale ressaltar que os 3,3 milhões, número total de estudantes matriculados na rede estadual de ensino, têm a merenda escolar garantida quando as aulas retornarem.

Continue bem informado, acompanhe a seção Carreiras do FDR .

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.