Bares e comércio ficam mais restritos após retrocesso no Plano São Paulo

Oito regiões de São Paulo voltam a ter restrições mais rígidas devido ao Plano São Paulo e, por isso, precisam fechar bares e comércio. Segundo o governador João Doria (PSDB), a decisão pela regressão é devido à segunda onda da Covid-19.

Bares e comércio ficam mais restritos após retrocesso no Plano São Paulo
Bares e comércio ficam mais restritos após retrocesso no Plano São Paulo (Imagem: Reprodução/Google)

O governo de São Paulo reclassificou as fases do Plano São Paulo em oito regiões do estado. Com isso, Araçatuba, Bauru, Franca, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Taubaté voltam para a fase laranja.

Isso significa que o horário de funcionamento do comércio e serviços passa a ser de oito horas diárias, ou seja, até às 20h. Além disso, a capacidade de atendimento é reduzida para 40% do que é possível atender. Bares só poderão funcionar no serviço delivery.

Além dessas sete regiões, há também Marília, que já estava na fase laranja desde o dia 8 e agora passa para a fase mais restritiva, a vermelha.

Com isso, só serão permitidas o funcionamento dos serviços essenciais, já que 83% dos leitos de UTI da região estão ocupados.

O anuncio da regressão das fases foi anunciada em uma coletiva de imprensa realizada na última sexta-feira (15), na qual o governador do estado declarou que a segunda onda no país está em alta e que, por isso, é necessário proteger a população.

O secretário de Saúde, Gean Gorinchteyn, que também participou da coletiva de imprensa afirmou que só adotando medidas mais rígidas é que será possível reduzir os altos índices de casos e mortes por Covid-19. A reclassificação passa valer a partir desta segunda-feira (18).

A capital case entrou na reclassificação, já que possui 69% da ocupação de leitos de UTI. Sendo assim, por apenas 1% permaneceu na fase amarela. Com isso, o comércio e restaurantes podem funcionar por até 10h, até às 22h.

Porém, a venda de bebidas alcóolicas só será permitida até às 20h. Já os bares poderão funcionar até às 20h. Atualmente, o estado possui índices semelhantes ao pico atingido no mês de agosto do ano passado.

A média na ocupação dos leitos é de 67,5% e a média de novos casos diários é de 10.889, sendo o novo recorde do estado, 5% a mais que no mês de agosto. Além disso, houve uma alta de 2% no número de mortes e 10% no número de internações.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.