PIX começa primeiras transações no dia 16 de novembro; veja como usar a nova tecnologia

O PIX é o novo meio de pagamentos criado pelo Banco Central para este ano. Com o sistema, as transferências entre bancos poderão ser feitos em poucos segundos. O funcionamento já está marcado para 16 de novembro. Confira agora como usar esta tecnologia.

PIX começa primeiras transações no dia 16 de novembro; veja como usar a nova tecnologia (Imagem: reprodução/Google)

O sistema vai funcionar por meio do aplicativo de bancos. Os clientes de instituições financeiras como Nubank, Inter, Neon, Santander, Bradesco, por exemplo, já podem realizar o pré-cadastro nos aplicativos para utilizar o Pix futuramente.

O pré-cadastro consiste na obtenção de dados para a criação de uma chave de acesso. Ela que libera o pagamento no sistema Pix.

As chaves podem ser o e-mail, o número do celular, o Cadastro de Pessoa Física ou até mesmo uma chave aleatória, gerada pelo próprio cliente.

Com isso, na hora da operação, basta apenas inserir a chave, não sendo necessário todos os dados bancários como agência, conta e CPF.

Os pagamentos realizados pelo PIX são instantâneos, isto é, acontecem em questão de segundos.

A opção estará disponível 24 horas por dia, sete dias da semana, dando mais facilidade para os clientes. O custo da aplicação é gratuito para pessoas físicas e com baixo custo para as empresas.

Como se cadastrar no Pix?

Para saber se você pode utilizar o PIX, basta entrar no aplicativo ou em contato com os canais de atendimento do seu banco.

No momento, as instituições financeiras estão realizando o cadastro de seus clientes.

Nele, é possível que os clientes escolham qual será a chave que dará acesso ao Pix. Mas isso só é possível quando o sistema estiver em funcionamento.

Como o cadastro das chaves só estará disponível a partir de 5 de outubro, é necessário aguardar contato do banco onde você realizou seu pré-cadastro. Com isso, após a data, as instituições vão repassar as informações necessárias.

De acordo com o Banco Central, o cadastramento da chave é para facilitar as transações pelo meio de pagamento, além de torná-las mais rápidas. No entanto, caso o cliente não queira, é possível não realizar o cadastramento de chaves para utilizar o sistema.

Mais utilidades do PIX

O Banco Central anunciou também uma nova funcionalidade no sistema de pagamentos PIX. O chamado “PIX Cobrança” será uma alternativa ao boleto bancário e poderá ser usado por lojistas, fornecedores, prestadores de serviços e outros usuários. Os pagamentos por QR code poderão ser futuros ou imediatos.

Tudo vai funcionar por meio de um QR Code para pagamentos, o que vai substituir o tradicional código de barras contido nos boletos que já conhecemos. Segundo o Banco Central, a nova função de pagamentos poderá ser emitida em pontos de venda ou até mesmo nos comércio eletrônicos.

A nova funcionalidade vai permitir que sejam incluídas mais informações além do valor da cobrança em si. Com o sistema, os usuários vão poder também gerar QR codes para receber pagamentos direto em suas contas.

A função de pagamentos imediatos vai estar disponível a partir do lançamento do PIX, que acontece em 16 de novembro. Os pagamentos futuros, que apresentam data de vencimento, serão ofertados mais para frente.

O Banco Central ainda não deu mais informações de como o sistema de cobrança vai funcionar. Mas, já conseguimos imaginar que será associado junto ao aplicativo do banco no qual você já cadastrou as suas chaves de acesso PIX.

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.