O PicPay iniciou nesta segunda-feira (14) o pré-cadastro para as chaves do PIX para todos os seus mais de 30 milhões de usuários. O Pix é uma nova modalidade de pagamentos do Banco Central que estará disponível a partir do dia 16 de novembro, visando agilidade nas transferências e pagamentos instantâneos de contas.

publicidade
Aprenda a fazer o pré-cadastro da sua chave PIX no PicPay
Aprenda a fazer o pré-cadastro da sua chave PIX no PicPay (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

Como fazer o pré-cadastro?

O usuário visualiza o pré-cadastro assim que o aplicativo é aberto. O PicPay também enviou notificações à todos seus clientes e criou uma página informativa detalhando a nova modalidade de pagamento. Para realizar o pré-cadastro, basta informar o CPF e o seu número de celular. Selecionado uma ou as duas chaves basta pressionar o botão “Fazer o pré-cadastro”. A operação será confirmada logo depois.

A partir do dia 5 de outubro, os usuários precisarão confirmar suas chaves para começar a utilizar o Pix. O cadastro de Pessoas Jurídicas (CNPJ) no PicPay começará a partir do dia 5 de outubro, sem pré-cadastro.

O que é o PIX? 

Ao contrário do TED, DOC e boletos que têm restrições de valores, cobrança de taxas e podem levar dias para ser realizado, o Pix permitirá realizar transferências e pagamentos em qualquer horário e dia da semana, inclusive feriados. As transações podem ser feitas, por exemplo, às 22h de um domingo. E serão concluídas em até dez segundos. Tudo isso a um custo operacional bem mais baixo do que as modalidades já utilizadas no mercado.

Todos vão querer o seu PIX

Todos os bancos e instituições financeiras que possuem mais de 500 mil clientes deverão oferecer o PIX como forma de pagamento através de seus aplicativos e serviços digitais. Outras instituições como o PicPay também se anteciparam. O Banco Inter iniciou o pré-cadastro de seus clientes interessados no fim de agosto. A Neon informou a abertura da operação quarta passada (09).

Guilherme Moreira é formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Atuou como roteirista, produtor e editor do SBT interior e na redação de blogs e sites informativos. Atualmente, trabalha como social media e redator do portal FDR.