O estado de São Paulo pode reabrir comércio, bares e restaurantes, de acordo com a atualização da quarentena na última sexta-feira (11). Todo o estado paulista está na fase 3 amarela que é considerada intermediária. Dessa maneira os comerciantes poderão ter um rendimento maior.

publicidade
Comerciantes de SP podem AUMENTAR sua renda com novo horário de funcionamento
Comerciantes de SP podem AUMENTAR sua renda com novo horário de funcionamento (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

Na última sexta-feira (11) o governo do estado de São Paulo realizou uma atualização extraordinária na quarentena e permitiu que toda a região reabrisse o comércio, bares, restaurantes, academias e salões de beleza, após estarem na fase 3 amarela do Plano SP. As únicas regiões que estavam na fase 2 laranja era Franca e Ribeirão Preto.

Mesmo estando em uma fase mais branda ainda há restrições, como a obrigação do distanciamento, o uso obrigatório de máscaras em ambientes fechados, a disponibilização do álcool em gel, higienização constante do ambiente, redução para 40% da capacidade de funcionamento e horário de funcionamento reduzido de 8 horas.

O Plano SP é composto por cinco fases, sendo atualizada quinzenalmente. Porém, com a entrada do estado na fase 3, elas passaram a ser mensais. Portanto, a próxima atualização está prevista para acontecer no dia 09 de outubro.

De acordo com o governador do estado, João Doria (PSDB), caso os dados apresentem agravamento na contaminação do Covid-19 em alguma região, haverá alteração da fase de forma imediata para a 1 vermelha. Dessa maneira, só os serviços essenciais poderão funcionar.

Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, na última sexta-feira (11), João Doria afirmou “Entramos em um novo momento do monitoramento da pandemia. Por recomendação do Centro de Contingência fizemos esta alteração para garantir estabilidade. Se houver piora significativa, manteremos a regra de rebaixamento imediato para a fase vermelha, em qualquer região. Não haverá retorno para a fase 2 laranja”.

Nesta etapa, os comércios podem abrir por 8 horas por dia. O horário a ser cumprido fica a critério do estabelecimento, funcionando as 8 horas seguidas ou separando entre funcionamento diurno e noturno.

Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde do estado de São Paulo, afirmou que a mudança para a nova fase é devido à redução do número de óbitos e na taxa de ocupação de leitos de UTI, sendo 52,5% no estado e de 52,2% na Grande São Paulo.

Atualmente, o estado tem uma média móvel diária de mortes de 178, sendo a mais baixa desde o mês de maio.

Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.