Comerciantes de Belo Horizonte são contra protocolos de reabertura da economia

No processo de reabertura do comércio em todo o país, cidades estão estabelecendo protocolos de segurança para garantir que não haja a propagação do novo coronavírus de forma massiva. Em Belo Horizonte, comerciantes são contra o retorno nas condições apresentadas pelo governo do estado.

Comerciantes de Belo Horizonte são contra protocolos de reabertura da economia (Reprodução/Internet)
Comerciantes de Belo Horizonte são contra protocolos de reabertura da economia (Reprodução/Internet)

A decisão vem por parte dos donos de bares e restaurantes da capital mineira, que foram a público detalhar que as medidas adotadas pelo governo estadual são consideradas inviáveis. Ainda segundo eles, as regras prejudicam ainda mais os negócios.

Os empresários ainda detalham que esta rigidez pontuada para os negócios não foi adotada em alguns serviços essenciais, como supermercados e farmácias. As medidas foram divulgadas na última quinta-feira (15).

Entre elas, a limitação da capacidade a uma pessoa a cada sete metros quadrados, incluindo o funcionário. Outro ponto observado são as mesas com no máximo dois clientes. O uso de calçadas será permitido pelos estabelecimentos, mas é preciso uma licença do órgão fiscalizador.

Estes estabelecimentos estavam fechados há 119 dias e sem previsão de retorno das atividades. Em entrevista ao Hoje em Dia, portal de notícias local, empresários dizem que não vão reabrir nestas condições.

Os profissionais classificam como “insustentável o protocolo”. O portal Hoje em Dia ainda publicou na reportagem que fonte ligada à prefeitura detalhou que o Comitê de Combate à Covid-19 não participou da elaboração do protocolo.

Em resposta, a Prefeito de Belo Horizonte informou que as propostas com os protocolos de funcionamento foram construídas a partir do diálogo com cada segmento. Ações devem permanecer enquanto não houver uma vacina.

No caso das respostas dos empresários, eles destacam que “caso haja divergências nessas diretrizes, os setores organizados podem consolidar as avaliações e enviar à Prefeitura para análises quanto a ajustes e aperfeiçoamentos possíveis”

Lista completa de regras para funcionamento de bares e restaurantes

• Capacidade máxima de 1 pessoa a cada 7 m², incluindo os funcionários
• Aferir as temperaturas de clientes e funcionários por termômetro digital infravermelho antes da entrada no estabelecimento
• Privilegiar a disposição dos clientes em área externa do estabelecimento e/ou em locais com maior ventilação
• Uma mesa a cada 6,5 m², respeitado o distanciamento mínimo de 2,5 m entre mesas, com no máximo duas cadeiras por mesa
• Máximo de duas pessoas por mesa
• É admitido o uso das calçadas para disposição de mesas mediante licenciamento junto ao município e isolando-se a área para evitar aglomeração e circulação
• Vedado o modelo de self-service. Admite-se serviço com buffet com isolamento dos alimentos em relação aos consumidores e montagem do prato por profissional do estabelecimento devidamente paramentado
• Proibida a abertura de espaços de entretenimento infantil (kids) ou área de lazer, caso o estabelecimento possua
• Funcionários devem vestir uniforme somente no local de trabalho. Uniformes, equipamentos de proteção e máscaras não devem ser compartilhados

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.