Governo atualiza plano SP e mudanças começam nesta sexta-feira (21)

Hoje, sexta-feira (21), o governo de São Paulo vai fazer uma nova reclassificação da quarentena no estado. Este é o momento em que as regiões podem evoluir, manter ou regredir nas restrições de abertura da economia dentro do plano SP. 

Governo atualiza plano SP e mudanças começam nesta sexta-feira (21)
Governo atualiza plano SP e mudanças começam nesta sexta-feira (21) (Foto:Google)

Atualmente, 86% da população do estado está na fase amarela do Plano São Paulo, da diretriz elaborada pelo governo que vai de 1 na fase vermelha até 5 na fase azul.

A capital paulista está desde o dia 26 de junho na fase amarela e ainda não conseguiu melhorar em dois quesitos para poder avançar de fase.

A capital não progrediu em: novas internações de covid-19 por 100 mil habitantes, e novos óbitos por 100 mil habitantes. Destes dois pontos, a média de óbitos confirmados diariamente teve uma leve queda, comparando com os últimos sete dias.

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, na última reclassificação que aconteceu em 7 de agosto, a cidade registrou 103 novos óbitos e uma média de 66,14 mortes nos sete dias anteriores. 

Ontem, quinta-feira (20), foram confirmados 103 vítimas da covid-19, mas a média é de 58,57.

Mesmo com essa diminuição na média, no final do mês de julho ela já esteve em um patamar ainda menor como 53,14, mas mesmo assim não evoluiu para uma fase com menos restrições.

Com relação a ocupação de leitos, há duas semanas a capital registrava 573 novas internações por dia, com uma média semanal de 537. Já ontem, a cidade teve 582, com média de 525. 

Não se sabe se a cidade vai progredir no plano SP, mas mesmo com a reabertura de boa parte dos setores da economia há dois meses não houve explosão no número de casos ou mortes. Hoje, a cidade tem 241.764 infectados e 10.863 óbitos causados pela covid-19.

Nesta sexta-feira (21), o governo vai publicar um decreto que permite a ampliação do funcionamento do comércio, bares, restaurantes, academias e salões de beleza do período de 6 para 8 horas por dia.

Essa regra é válida apenas para as cidades que estão na fase 3, que é a amarela do plano, como acontece com a capital.

Apesar disso, o horário máximo de atendimento permanece o mesmo, até as 22 horas. Também continuam as medidas de segurança, como uso obrigatório de máscara e capacidade máxima de 40% de pessoas atendidas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.