Brasil tem queda na contratação de empregos formais; entenda os motivos

Na última terça-feira (28), o Ministério do Trabalho informou que o Brasil registrou 277 mil empregos formais no mês de maio deste ano. Porém, no acumulo do ano houve uma queda de 11 mil vagas de carteira assinada.

publicidade
Brasil tem queda na contratação de empregos formais; entenda os motivos
Brasil tem queda na contratação de empregos formais; entenda os motivos (Imagem: FDR)

Segundo o governo, no mês de maio foram realizadas 1,9 milhão de contratações e 1,6 milhão de demissões. Ao todo, 277 mil empregos formais foram registrados no mês passado, sendo um aumento em comparação ao mês anterior.

Em abril, foram criadas 197,4 mil vagas de trabalho no Brasil. Assim, o crescimento foi de 79,6 mil empregos formais. Em comparação com o mesmo período do ano anterior também foi registrado um aumento de 10,7 mil.

publicidade

Porém, mesmo tendo saldos positivos, no acumulado do ano, ou seja, de janeiro a maio de 2022, o número fica abaixo do mesmo período em 2021. Neste ano, segundo o Ministério do Trabalho, foram criadas 1,05 milhão de vagas de empregos formais.

Em 2021, no mesmo período, foram criadas 1,16 milhão de vagas. Segundo o governo, a previsão é gerar 1,5 milhão de empregos com carteira assinada neste ano. Não é mais comparado a anos anteriores a 2020, já que o governo mudou a metodologia de análise.

Empregos formais nos setores da economia

De acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de maio de 2022, os cinco setores da economia criaram empregos formais. O setor de serviço foi o que mais se destacou com 120,294 mil vagas.

O setor da indústria criou 46.975 mil empregos, seguido do comércio (47.557), construção (35.445) e agropecuária (26.747). O setor de serviços continua em alto crescimento após a liberação das restrições sociais e a comemoração das festividades, como dia das mães.

De acordo com o Caged, o sudeste foi a região brasileira que mais criou trabalho no mês de maio, sendo de 147.846 mil. Seguindo em ordem decrescente, estão os estados do nordeste (48.847), centro-oeste (33.978), sul (25.585) e norte (16.091). Todos os estados tiveram saldo positivo no mês de maio.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Segundo o Ministério do Trabalho, o salário médio recebido pelos trabalhadores na admissão foi de R$ 1.898,02. Esse valor apresenta uma queda de R$ 18,05 em comparação a abril, quando era de R$ 1.916,07. A perda é ainda maior comparado ao valor recebido em maio de 2021 que era de R$ 2.010,68.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.