Número de empresas ativas no Brasil tem crescimento

Segundo dados do IBGE, em 2020 o número de empresas abertas no Brasil aumentou em 3,7%. No entanto, no mesmo período houve uma redução no número de pessoas assalariadas em empresas; é a primeira vez que acontecem esses dois fenômenos ao mesmo tempo.

publicidade
Número de empresas ativas no Brasil tem crescimento
Número de empresas ativas no Brasil tem crescimento (Imagem: Montagem/FDR)

O empreendedorismo no Brasil está com tudo, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no período de 2019 a 2020 o país registrou a marca de 5,4 milhões de empresas; esse número representa um aumento de 3,7% nas organizações ativas no país.

Crescimento das empresas X Queda no número de pessoas assalariadas

Na contramão desse crescimento está o número de pessoas assalariadas, que recuou em 1,8% também de 2019 a 2020; isso representa o fechamento de 825,3 mil postos de trabalho formais no Brasil. Dentro desse número, as mulheres fazem parte do grupo mais afetado.

publicidade

Enquanto a queda no número de homens assalariados foi de 0,9%, no comparativo entre 2020 e 2019; em relação às mulheres a redução foi de 2,9%. Dos 825,3 mil postos de trabalho fechados, 593,6 mil vagas, eram ocupados por mulheres.

É a primeira vez, desde 2008, que acontece essa queda de assalariados ao mesmo tempo em que ocorre aumento do número de empresas abertas no país. Esse fenômeno pode ser justificado pelo fato de que muitas pessoas perderam seus empregos e decidiram investir em seu próprio negócio.

“A gente não imagina, em período de forte crise econômica, ter aumento de empresas. Mas, ao mesmo tempo, isso é explicado pelo crescimento de empresas que não possuem assalariados”, disse o gerente da pesquisa, Thiego Ferreira.

Esses dados foram divulgados no último dia 23 pelo IBGE e fazem patê da pesquisa Estatísticas do Cadastro Central de Empresas (Cempre) 2020.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“Apesar de todos os esforços, inclusive políticos, e das políticas públicas para manter os empregos, ocorreram, naturalmente, demissões. Muita gente teve redução na renda ou porque foi demitida ou porque teve diminuição da jornada de trabalho e isso pode ter motivado a busca dessas pessoas por abrirem seus próprios negócios”, acrescentou o gerente de pesquisa.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a editoria de Carreiras do FDR.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.