Novo levantamento do governo revela que 70% das empresas do país são MEI

Dados do boletim Mapa de Empresas apontaram a existência de 19.373.257 empresas ativas no Brasil. Deste total, 13.489.017 são consolidadas no regime de Microempreendedor Individual (MEI), o equivalente a 70%. 

Novo levantamento do governo revela que 70% das empresas do país são MEI
Semana do MEI: Sebrae realiza diversas iniciativas gratuitas; confira. (Imagem: FDR)

Para o diretor do Departamento Nacional de Registro Empresarial e Integração do Ministério da Economia, André Luiz Santa Cruz, os dados indicam o sucesso das políticas de desburocratização, além do fato de que o Brasil não é mais um país hostil ao empreendedorismo.

Ele acredita que o MEI representa uma categoria muito importante, pois é capaz de gerar empregos formais já que cada MEI pode contratar um empregado. 

“O fato de ter grandes números de MEI é resultado do sucesso de política pública de formalização para quem tinha atividade informal. Não há dificuldades em abrir empresas no Brasil”, declarou Santa Cruz.

O diretor atribuiu o aumento do número de MEI à política de melhorias no ambiente de negócios, estimulando a consolidação de novos empreendedores. Neste sentido, somente no primeiro quadrimestre de 2022, o tempo médio para abrir uma empresa é de uma dia e 16 horas, representando uma redução de um dia e 13 horas em comparação ao mesmo período em 2021. 

No entendimento do Ministério da Economia, este é o intervalo mais curto em toda a série histórica. Já a Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade, a meta é diminuir ainda mais este tempo, para apenas um dia até o final do ano. Hoje, 61,3% das novas empresas já alcançaram este prazo. 

Apesar da alta na participação do MEI considerando o total de pessoas jurídicas em atividade, o ritmo de abertura das empresas de janeiro a abril diminuiu em relação ao mesmo período no ano passado. 

Vale destacar que, durante os quatro primeiros meses de 2022, 1.350.127 empresas foram abertas em todo o Brasil. O número é 3,2% menor aos registros no primeiro quadrimestre do ano. 

No mesmo período, 541.884 empresas fecharam as portas, uma alta de 23% na mesma comparação. Na comparação com o último quadrimestre do ano passado, no entanto, o número de empresas criadas subiu 11,5%. O número de fechamentos aumentou 11,5%.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.