Entenda como a privatização da Eletrobras irá afetar o seu bolso

O processo de privatização da Eletrobras foi aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) nesta quarta-feira, 18. A maior empresa de energia elétrica de toda a América Latina será a primeira grande estatal vendida durante o governo de Jair Bolsonaro.

A privatização da Eletrobras já havia sido aprovada no Congresso Nacional em 2021, e se concretizará no decorrer deste ano através da capitalização da emissão de novas ações. A intenção é que a participação no capital da Eletrobras seja reduzida de 72% para 45%.

O Governo Federal pretende captar até R$ 67 bilhões com a privatização da Eletrobras, dos quais R$ 25 bilhões iriam para os cofres do Tesouro. O saldo seria destinado aos programas públicos.

O intuito desta ação é baratear os valores cobrados perante o consumo residencial e de pequenos estabelecimentos comerciais. Neste mesmo sentido, um quarto do superávit da nova Eletrobras será aplicado no investimento de programas de transferência de renda. 

Para que o texto da MP não perca a validade, ele precisa ser votado no Congresso Nacional até o dia 22 de junho. Na oportunidade, a economista da Toro Investimentos, Thayná Vieira, declarou que a privatização da Eletrobras consiste em uma iniciativa positiva para que haja um bom desempenho na estatal diante dos milhões que a companhia visa obter ao promover melhorias. 

“O movimento de queda observado nas ações da Eletrobras está relacionado à realização de lucros por parte dos investidores, após as altas recentes observadas no ativo”, completou a economista.

Analisando todos os pontos, nota-se que dois temas se sobressaem se tratando da privatização da Eletrobras. Um deles surgiu após a intenção de contratar seis mil megawatts de energia gerada por usinas termelétricas movidas a gás nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

No entanto, especialistas acreditam que tal atitude iria resultar no aumento da conta de luz, tendo em vista que o consumidor seria obrigado a arcar com os custos dos gasodutos responsáveis pelo abastecimento das usinas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.