Como desbloquear o Auxílio Brasil pelo celular?

O Auxílio Brasil chegou à sexta parcela neste mês de abril, pagando um benefício de no mínimo R$ 400 para pouco mais de 18 milhões de famílias. Quando foi lançado em novembro, o programa atendia cerca de 14,5 milhões de famílias, mesma quantidade do Bolsa Família. Desde então, muitos que estavam na fila de espera pelo benefício foram incluídos.

Por outro lado, há aqueles que tiveram a triste descoberta de que foram excluídos do programa. Se esse for o seu caso, saiba que existe uma solução. A seguir, explicamos quais motivos podem levar ao bloqueio do Auxílio Brasil e o que fazer nessa situação. Esclarecemos, especialmente, se é possível desbloquear o benefício através do celular.

Por que meu Auxílio Brasil foi bloqueado?

O principal motivo para o Auxílio Brasil ser bloqueado é a desatualização do cadastro no CadÚnico. Esse banco de dados é a porta de entrada para o Auxílio Brasil e a principal fonte de informações sobre os beneficiários para o governo federal.

São feitas revisões periódicas no CadÚnico, à procura de inconsistências. Se, por exemplo, a família não atualizar o cadastro dentro do prazo exigido (até dois anos desde a última atualização), ela é convocada a fazer a atualização e pode até ser excluída do programa.

Além disso, caso o governo constate alterações no quadro familiar que não constem no CadÚnico, pode ocorrer o bloqueio do benefício. Foi o que ocorreu no mês de janeiro com 64 mil beneficiários, que não informaram, principalmente, um falecimento na família.

Cabe esclarecer que a alteração da renda familiar não implica exclusão imediata do programa. Graças à Regra de Transição, quem passar a receber uma renda superior à necessária para entrar no Auxílio Brasil ainda poderá continuar a receber o benefício por 24 meses.

Por fim, o governo pode decidir pela exclusão caso verifique inconsistências ou fraudes nos dados informados pelos beneficiários.

Como desbloquear o Auxílio Brasil?

Para desbloquear o Auxílio Brasil, é necessário que a família atualize o cadastro no CadÚnico. Isso deve ser feito presencialmente, em unidades do CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) ou outros órgãos da prefeitura responsáveis pelo cadastro.

O responsável familiar deve levar documentos de identificação de todos os membros da família. Podem ser apresentados: RG, certidão de nascimento, Certidão de Casamento, Carteira de Trabalho, Título de Eleitor ou Registro de Nascimento Indígena (RANI).

Também é aconselhável levar comprovante de residência e comprovante de matrícula das crianças que estejam na escola. O responsável pelo cadastro pode solicitar a entrega de outros documentos.

É possível fazer o procedimento pelo celular?

Não. A atualização do cadastro no CadÚnico deve ser feita presencialmente. Porém, através do app Meu Cad Único é possível acessar informações como local de cadastramento mais próximo e se o cadastro está desatualizado.

Já o app Auxílio Brasil permite conferir a situação do benefício, se já foi concedido ou se foi bloqueado. Para isso, basta clicar em “Consultar” na tela inicial e informar o CPF e a senha. Depois, caso o beneficiário queira consultar o saldo, deve clicar em “Benefícios” e “Ver Parcelas”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.