Faturamento da Globo cresceu em 2021, porém dívida ainda é elevada; confira valores

O maior grupo de mídia brasileiro, a Globo Comunicação e Participações, fechou o último ano com um incremento de 15% em suas receitas, que bateram R$14,4 bilhões em 2021, e com uma posição de caixa de R$12,8 bilhões. Este montante é duas vezes superior a dívida da empresa, que em 31 de dezembro estava em R$5,89 bilhões. 

A GCP obteve no quarto trimestre de 2021, uma receita líquida de R$4,2 bilhões, uma alta de 9% ante o mesmo período de 2020, e um recorde trimestral nos últimos seis anos.

O ano de 2022 se iniciou com boas expectativas para a empresa, em decorrência da melhora da pandemia do coronavírus e mesmo diante do conflito entre Rússia e Ucrânia, que causou incertezas na economia global, incluindo o Brasil.

Para este ano, a empresa projeta investimentos entre R$5,5 bilhões e R$6 bilhões em conteúdo, montante superior aos R$4,5 bilhões aplicados no ano passado. 

No caso da Globo Comunicação e Participações, o conceito de investimento, engloba  despesas com talentos, custos fixos de produção, recursos técnicos de produção e desembolsos com a operação. No último ano, foram investidos ainda R$ 1,2 bilhão em tecnologia, nível de recursos que será mantido este ano.

“O investimento em conteúdo e tecnologia se relaciona com a confiança e o otimismo que temos com as receitas de publicidade e assinaturas, que vão continuar crescendo este ano, apesar das incertezas com o cenário político e a guerra”, afirmou Manuel Belmar, diretor-geral de finanças da Globo ao Valor Investe. A guerra cresceu a pressão inflacionária, que se espalha pela economia.

No ano passado, a receita com publicidade da empresa cresceu 19% ante o 2020, ao passo que a receita com assinaturas subiu 9% na comparação anual. A publicidade é responsável por 60% das receitas da GCP e a área de conteúdo pelos outros 40%.

Globo em 2022

Este ano ficará marcado por novos lançamentos no GloboPlay, que em 2021, teve um incremento de 74% em sua receita líquida em comparação com 2020. Este será também um ano em que a GCP projeta permanecer avançando no lançamento de novos produtos no portfólio digital. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.