Uso de máscaras deixa de ser obrigatório em SP

Desta quinta-feira, 17, em diante, o uso de máscaras faciais de proteção deixa de ser obrigatório no Estado de São Paulo (SP). O decreto foi assinado pelo governador João Doria tornando-o válido. 

Apesar da flexibilização, a obrigatoriedade quanto ao uso de máscaras permanece em locais onde ocorre a prestação de serviços direcionados à saúde, como hospitais, unidades de emergências e postos de saúde. A regra também se estende ao transporte público. 

Por outro lado, o uso de máscaras se torna opcional em ambientes diversos como escolas e espaços comerciais. Veja a seguir detalhes precisos sobre as novas regras que valerão por todo o Estado de São Paulo:

  • Uso obrigatório de máscaras: ônibus, metrô, trens e respectivos locais de acesso para embarque e desembarque; hospitais, consultórios, unidades de saúde; 
  • Uso opcional de máscaras: escolas, escritórios, academias, shoppings, lojas;
  • Na capital paulista: táxis, carros de aplicativo e ônibus rodoviário. 

Na oportunidade, o governador João Doria, celebrou na conta dele no Twitter a possibilidade de flexibilizar as medidas de contenção ao novo coronavírus. “Finalmente sem máscaras! Acabo de assinar decreto que libera imediatamente o uso de máscaras em locais fechados em SP”, declarou. 

Segundo ele, o avanço significativo na campanha de vacinação contra a Covid-19, combinado à queda nos índices de internações e óbitos em decorrência da doença possibilitaram essa medida tão esperada após dois anos com tantas limitações e tragédias. 

Doria aproveitou para explicar que não se trata de uma decisão individual, pois foi definida junto ao comitê científico responsável por analisar todos os fatores da pandemia no território paulista. O comitê enviou ao governador um relatório completo apresentando melhorias consideráveis no cenário epidemiológico do Estado.

As informações apresentadas neste levantamento possibilitaram este avanço quanto a obrigatoriedade de um item tão incômodo, mas que se tornou extremamente necessário aos cidadãos de todo o mundo durante longos dois anos.

Em nota técnica, o comitê também afirmou que, exatamente 14 dias depois do Carnaval, foi possível constatar a manutenção do padrão de melhora progressiva dos indicadores epidemiológicos. 

Isso porque, o monitoramento realizado nos últimos tempos mostrou que, nas semanas que antecederam o feriado do Carnaval, a transmissão do vírus Sars-Cov-2 por todo o Estado de São Paulo atingiu um dos menores índices desde o início da pandemia, seguindo rumo à redução progressiva. Vale lembrar que a obrigatoriedade quanto ao uso de máscaras já havia sido retirada em locais abertos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.