Auxílio Brasil: 8 em cada 10 famílias são chefiadas por mulheres

O Auxílio Brasil é a principal iniciativa do governo para aliviar as dificuldades vividas por milhões de famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Pagando um valor mínimo de R$ 400 por mês, o programa garante segurança alimentar e ainda auxilia na formação de crianças, jovens, trabalhadores urbanos e rurais.

Mas há ainda outro efeito bastante positivo do Auxílio Brasil, e que também estava presente no Bolsa Família, seu antecessor. Trata-se do empoderamento das mulheres, que constituem 83% dos representantes de famílias beneficiadas com o programa.

Assim como o Bolsa Família, o Auxílio Brasil é concedido em nome de um membro da família, que fica responsável por fornecer informações, através do CadÚnico, e de receber os depósitos mensais. Esse papel, na maioria das vezes, recai sobre uma mulher.

O principal motivo para isso é a prioridade que o governo e as unidades de assistência social dão para as mulheres na hora de fazer o cadastro no CadÚnico e de conceder o benefício.

Além disso, boa parte das famílias atendidas pelo programa são chefiadas por mulheres. Isso é resultado da grande incidência de abandono paterno entre as famílias de menor renda no Brasil.

O apoio dado às mulheres também se reflete em outros pontos do Auxílio Brasil, como o total de mulheres atendidas (29 milhões, considerando as que tem menos de 60 anos) e a concessão do Benefício Composição Gestante, que garante um repasse de R$ 65 para cada gestante da família.

Auxílio Brasil: como funciona

O Auxílio Brasil é concedido para famílias que estejam com cadastro atualizado no CadÚnico e que também atendam aos seguintes critérios:

  • Ter renda per capita de até R$ 105 por mês
  • Ter renda per capita de até R$ 210 por mês e membro criança, adolescente, menor de 21 anos matriculado no ensino básico ou gestante

Para os benefícios complementares do programa, como o de Iniciação Científica, é preciso cumprir critérios mais específicos.

O valor mínimo do Auxílio Brasil é de R$ 400, mas ele pode ser maior, dependendo dos benefícios básicos e complementares recebidos pela família.

O dinheiro é depositado numa Conta Poupança Social e poder ser movimentado através do app Caixa Tem. Também é possível sacar usando cartão da Caixa, Cartão do Cidadão, cartão do Bolsa Família, cartão do Auxílio Brasil ou documento de identidade.

Os pagamentos de março começam no dia 18. Confira o calendário.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.