Inflação na Rússia tem a maior alta dos últimos 7 anos

Em cenário de guerra, Rússia passa a vivenciar forte crise econômica. Diante dos conflitos com a Ucrânia, a inflação russa acelerou para 9,15% apenas em fevereiro. Trata-se da maior alta contabilizada nos últimos sete anos, incentivada mediante restrições econômicas impostas pelos Estados Unidos. Entenda.

A população da Rússia vem sentindo fortemente os impactos do conflito com a Ucrânia. A inflação que estava em 8,73%, durante o mês de janeiro, subiu para 9,15% apenas em fevereiro. O principal motivo são as sanções econômicas impostas depois da invasão no país de seu opositor.

Economia russa em declínio

Segundo os dados da agência de estatísticas Rosstat, divulgados nesta quarta-feira (9), houve um encarecimento considerável no preço de diversos produtos. Pão, açúcar, trigo, gasolina, cereais, entre outros, aumentaram mais que 20% somente nas últimas semanas.

O setor com o maior reajuste, até o momento, foi o de materiais de construção. Surpreendentemente, produtos como papel de parede e azulejos de banheiro aumentaram em 22,5%.

Já no que diz respeito as medidas econômicas, o Banco Central russo aumentou sua taxa de juros para 20%, estando anteriormente em 9,5%. O reajuste foi anunciado na última semana, sob a justificativa de introduzir os controles de capital.

Nessa quarta-feira (09), o parlamento russo informou que deve apresentar novas propostas que objetivam regularizar o preço dos alimentos, medicamentos e outros bens. Até o momento, não foi anunciado nenhum plano, mas há uma necessidade emergente de intervenção.

Renegociações com a Ucrânia

Diante da pressão política, especialistas acreditam que a Rússia deverá passar a dialogar em busca de um acordo com a Ucrânia. No entanto, o clima de tensão tem piorado consideravelmente mediante os ataques a ambos os territórios.

“Paralelamente à operação militar especial (nome dado pelas autoridades de Moscou à entrada de tropas russas na Ucrânia) também estão acontecendo negociações com a parte ucraniana para acabar o quanto antes com o banho de sangue sem sentido e a resistência das Forças Armadas ucranianas. Alguns progressos foram feitos”, afirmou a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

Para entender a origem do conflito entre Rússia e Ucrânia e saber os impactos econômicos na economia brasileira, clique aqui.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.