Petrópolis: cidade perde 2% do PIB e tem prejuízo milionário; confira valor

As fortes chuvas que atingiram a cidade carioca de Petrópolis na última semana causaram sérios prejuízos, não só em relação à tragédia humana, como também financeira. Junto ao número de 171 mortes, o município perdeu 2% em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), resultando em um prejuízo milionário.

publicidade

Segundo informações da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), o desastre natural que assolou Petrópolis provocou um prejuízo de R$ 665 milhões. É importante mencionar que este prejuízo milionário se refere unicamente aos danos diretos às empresas locais.

De acordo com o levantamento feito pela federação, a tempestade atingiu cerca de 65% das empresas de Petrópolis. Enquanto isso, outros 85% ainda não conseguiram restabelecer a atividade empresarial. Em meio a este cenário, a expectativa é para que os empresários levem em torno de 13 dias para se estabilizarem.

Por outro lado, um em cada três empresários prejudicados não sabem afirmar quando conseguirão normalizar a situação. Mas as perdas materiais não foram as únicas, enquanto isso 11% das empresas fizeram registros de desaparecimento ou morte de funcionários.

publicidade

É o caso da Thiamo Confecções, situada na rua Teresa, é conhecida como um dos principais polos da indústria têxtil de Petrópolis, e também uma das áreas mais afetadas.

De acordo com o proprietário da indústria, Addison Meneses, “uma funcionária está desaparecida. Outro perdeu a mulher, que ficou presa num ônibus na enxurrada. Tem gente da nossa equipe que perdeu a casa”.

Segundo a pesquisa da Firjan que contou com a participação de 286 empresários de Petrópolis entre os dias 16 e 18 deste mês, os prejuízos são vários. Somente na área de vendas, pelo menos, o impacto direto foi de 35%.

Um grupo composto pela mesma proporção enfrentou problemas na produção, enquanto outros 20% sofreram os prejuízos que chegaram ao setor administrativo. Em toda a Petrópolis, uma em cada quatro empresas impactadas precisou paralisar a produção completamente.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Entre os maiores problemas enfrentados pelo alagamento em Petrópolis, 76,8% dos entrevistados reclamaram sobre a falta de energia ou telefone, que atingiu a margem de 60%. Para se ter uma ideia deste cenário, três em cada dez empresas afetadas ficaram completamente alagadas no interior. Enquanto isso, duas em cada dez registraram danos na estrutura física.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.