Eleições 2022: Tudo o que os pré-candidatos já prometeram sobre futuro da Petrobras e combustíveis

Candidatos à presidência passam a anunciar medidas para baratear o valor da gasolina. Nos próximos meses, será iniciada a campanha eleitoral para as eleições de 2022. Diversos nomes já estão circulando na imprensa nacional, com promessas para garantir o desenvolvimento econômico. Veja o que é dito sobre o preço dos combustíveis na Petrobrás.

Eleições 2022: Tudo o que os pré-candidatos já prometeram sobre futuro da Petrobras e combustíveis (Imagem: FDR)
Eleições 2022: Tudo o que os pré-candidatos já prometeram sobre futuro da Petrobras e combustíveis (Imagem: FDR)

Recentemente, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva alegou que em seu governo irá trabalhar para for fim a dolarização da gasolina. Ele diz ser inaceitável o plano de venda da Petrobrás, defendendo a permanência da empresa como uma estatal pública que é um direito da população.

“Nós não vamos manter o preço dolarizado. Eu acho que os acionistas de Nova York, os acionistas do Brasil, têm direito de receber dividendos quando a Petrobras der lucro, mas é importante que a gente saiba que a Petrobras tem que cuidar do povo brasileiro.”

Bolsonaro

Por diversas vezes, Bolsonaro já se pronunciou sobre o preço da gasolina. Ele alega que quem está de fora de seu mandato acredita ser fácil gerenciar esse segmento, mas que tudo depende de manobras estratégias que garantam a estabilidade fiscal do país.

“Eu entendo que a Petrobras é estratégica. Por isso eu não gostaria de privatizá-la, esse é o sentimento meu. Então é o recado que eu dou para o pessoal da Petrobras: vamos ajudar a buscar uma solução“, disse.

“Alguém acha que eu sou o malvadão, que foi aumentado o preço da gasolina e do diesel ontem porque sou o malvadão? Primeiro que não tenho controle sobre isso. Se pudesse, ficaria livre da Petrobras”, falou o chefe de estado.

Sérgio Moro

O ex-juíz defendeu a privatização da Petrobrás e alegou que a venda das estatais pode garantir um novo desenvolvimento para a economia nacional. De acordo com ele, a medida deverá otimizar a exploração do petróleo

“Se do ponto de vista econômico fizer sentido a privatização da Petrobras, se isso gerar eficiência para a economia, a decisão tem que ser tomada”.

João Doria

O governador de São Paulo, João Doria, também já informou que se for eleito, irá aprovar o projeto de privatização da Petrobrás, objetivando ampliar a competitividade nesse segmento:

“Haverá uma modelagem benfeita e profunda para garantir que a Petrobras possa cumprir um novo papel em sua história nas mãos da economia privada. Ela não terá o mesmo tamanho que tem hoje. Será fatiada. As empresas que vencerem o leilão terão que mensalmente aportar recursos a um fundo de compensação que será um colchão a cada vez que tivermos aumentos mais expressivos no barril de petróleo no plano internacional.”

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.