Fies: Jessilane, do BBB, é criticada por ter iPhone e não pagar o financiamento; entenda a polêmica

Um diálogo entre Tiago Abravanel e Jessilane, participantes da edição de 2022 do BBB, deu o que falar nas redes sociais nos últimos dias. Inicialmente, a polêmica foi provocada pelo fato de o filho de Silvio Santos, que também é cantor e ator, demonstrar não saber o que é o Fies.

Na conversa, que ocorreu na manhã de domingo (6), Jessilane contava a Tiago como foi sua carreira acadêmica e como teve que recorrer ao financiamento estudantil para pagar a faculdade de biologia. O “brother”, então, perguntou “o que é o financiamento estudantil”.

Na sequência, Jessilane, além de explicar como funciona o programa de bolsas em instituições privadas de ensino superior, também contou estar com os débitos do financiamento atrasados por falta de condições para quitar.

Pouco depois, começou a circular nas redes sociais uma foto antiga da “sister” exibindo um Iphone 11, modelo lançado em 2019 e que pode custar até R$ 5.000. Muitos apontaram a contradição entre possuir uma aparelho considerado caro e não ter condições de pagar o Fies.

“Jessi disse essa manhã para o Thiago que não paga o FIES desde agosto de 2019 por falta de condições, mas tem um iPhone 11 que foi lançado em setembro de 2019. Essa conta não fecha, se tá devendo o FIES foi por escolha dela e não por falta de dinheiro, iPhone 11 R$5.000,00”, disse um internauta.

Outros, no entanto, defenderam a bióloga baiana e até apontaram racismo nas acusações. “Tem um negócio chamado cartão, parcelar compra, comprar de 2 mão…”, argumentou uma internauta.

Vida de professora

No fim de janeiro, após ser indicada para o Paredão, Jessilane também esteve no centro das discussões envolvendo o programa devido ao valor do seu salário. A família dela, inclusive, divulgou que o salário fixo recebido como professora da rede pública em Goiás era de apenas R$ 1.200 e que ela ainda recebia um adicional de R$ 500 por dar monitorias.

Além disso, a própria Jessilane contou aos companheiros de confinamento sobre as condições inadequadas de trabalho: “O que antes eram duas turmas, que eu dava aula em turnos diferentes, se tornou apenas uma em um aulão online”.

Os administradores do seu perfil no twitter, inclusive, saíram em defesa da sister após a polêmica envolvendo o Iphone e disseram que o aparelho foi adquirido para melhorar a qualidade das aulas:

“Em pleno 2022 ainda temos que explicar que um telefone celular de qualidade vai muito além de status: é uma ferramenta de trabalho para uma professora, principalmente num ano tão atípico como foi nesse período de pandemia”, postaram no perfil.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.