População de rua tem crescimento assustador em SP; confira números

A cada três anos é realizado um censo da população de rua em São Paulo. Sendo assim, o último levantamento havia siso feito em 2020 e, portanto, seria realizado novamente em 2023. Porém, diante do inegável aumento de pessoas vivendo nas ruas da cidade a prefeitura decidiu antecipá-lo.

O Censo da população de rua que vivem em São Paulo é feito desde 2000, periodicamente.  O próximo seria no próximo ano, mas devido ao aumento perceptível desse grupo, o levantamento foi antecipado para este ano.

De acordo com o censo da população de rua de 2022, há mais pessoas nessa situação em São Paulo do que em anos anteriores. São cerca de 32 mil pessoas que estão hoje vivendo nas ruas da capital.

Diante disso, em dois anos o número de população de rua cresceu 31%. Esse levantamento também considera as pessoas que pernoitam em abrigos. Considerando apenas os que ficam o tempo todo na rua, o aumento registrado pelo Censo foi de 54%.

O novo Censo da população de rua de São Paulo também mostra que 18 em cada 100 pessoas nessa situação vivem há menos de um ano nas ruas. Diante disso, é possível que a pandemia de Covid-19 e a crise econômica e social gerada pela doença têm contribuído para esse cenário.

No primeiro censo, realizado em 2000, a capital registrou que a cada 10 mil paulistanos, 8 viviam na rua. Porém, após mais de duas décadas essa proporção passou a ser de 26. Sendo assim, o cenário de pandemia não foi a única causa para o aumento crescente vivenciado nos últimos 20 anos.

Com o intuito de solucionar o problema dos moradores de rua, a Prefeitura de São Paulo aposta em um programa de moradia temporário chamado “Reencontro”. A iniciativa tem como objetivo oferecer a essas pessoas unidades de 12 m² a 19 m².

A portaria do programa foi publicada no dia 17 de novembro do ano passado e definiu o comitê da ação, suas competências e o prazo para a institucionalização da medida (90 dias após a publicação). Assim, compõe o Comitê os seguintes órgãos:

  1. Secretaria Executiva de Projetos Estratégicos da Secretaria de Governo Municipal – (SGM/SEPE);
  2. Secretaria Executiva de Planejamento e Entregas Prioritárias da Secretaria de Governo Municipal (SGM/SEPEP);
  3. Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS);
  4. Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC);
  5. Secretaria Municipal de Habitação (SEHAB);
  6. Secretaria Municipal de Saúde (SMS);
  7. Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (SMDET);
  8. Secretaria Municipal de Subprefeituras (SMSUB).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.