Facebook prolonga home office e exige vacinação; empresas podem fazer isso aqui no Brasil?

A Meta Platforms, controladora do Facebook, atrasou os seus planos de retorno às atividades presenciais no escritório nos EUA, devido aos casos de COVID-19. Além disso, está exigindo de seus funcionários a dose de reforço para a volta do trabalho presencial. Por enquanto, as atividades permanecerão em home office.

publicidade

A estimativa da empresa era que as atividades presenciais no escritório dos Estados Unidos pudessem ser retornadas neste ano, com o avanço da vacinação. Porém, a doença apresentou outras variantes e, com isso, está sendo necessário permanecer em home office.

Neste momento, a preocupação é proteger os colaboradores da variante ômicron e da Flurona (infecção por Covid-19 e Influneza). Por esse motivo, a Meta Platforms, controladora do Facebook decidiu prolongar as atividades em home office.

A empresa aguarda a situação melhorar para poder voltar aos trabalhos presenciais no escritório dos Estados Unidos. Para ajudar nesse retorno, a Meta Platforms está exigindo de seus funcionários a vacinação com a terceira dose contra a COVID-19.

publicidade

Segundo a empresa, a terceira dose fornece mais proteção contra a doença e, por esse motivo, está sendo exigida. Com isso, a estimativa é que o retorno dos funcionários vacinados aconteça no dia 28 de março.

A previsão anterior era para o dia 31 de janeiro, porém, com a nova onda da pandemia, o retorno foi adiado. Além do Facebook, outras empresas do Vale do Silício precisaram adiar os planos de retorno ao trabalho presencial.

Por enquanto, a Apple avisou aos seus funcionários que não definiram uma data para a volta ao escritório. A Alphabet, controladora do Google, adiou sua data de retorno indefinidamente até que um “ambiente de trabalho estável e de longo prazo” possa ser garantido.

Porém, apenas a Meta está exigindo a dose de reforço para o retorno presencial, como afirmou o site de notícias americano CNBC. A decisão foi tomada após o aumento de casos de COVID-19 em todo o mundo.

Aqui no Brasil, o trabalho em home office também é uma realidade em diversas empresas e órgãos públicos. Além disso, a exigência da vacinação também está sendo adotada por essas, tanto para os funcionários como para os clientes que precisam entrar nos prédios.

Sendo assim, a vacinação contra a COVID-19 é vista como uma medida de saúde e segurança do trabalho, de acordo com a Justiça do Trabalho. Por esse motivo, pode ser exigida dos funcionários para o retorno presencial aos escritórios.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.