Como entender meu holerite? Confira as principais informações que você deve se atentar

Pontos-chave
  • Holerite, entenda o que é e qual a sua função;
  • Benefícios e impostos são registrados no documento;
  • Trabalhador deve fazer acompanhamento mensal de seus repasses.

Brasileiros precisam ter conhecimento sobre documento que valida o pagamento de seus salários. Quem atua de carteira assinada já ouviu falar sobre a holerite. Trata-se do registro de acompanhamento do serviço prestado pelo cidadão. Ela é a popular folha de pagamento, responsável por monitorar os repasses do FGTS, INSS e mais. Conheça sobre.

Como entender meu holerite? Confira as principais informações que você deve se atentar (Imagem: Agência Brasil)
Como entender meu holerite? Confira as principais informações que você deve se atentar (Imagem: Agência Brasil)

A holerite é o nome concedido para a folha de pagamento do trabalhador. Ela funciona como um documento onde são detalhadas todas as parcelas (salários) pagos mensalmente para o cidadão. Em seu texto, é possível identificar os valores referentes ao FGTS, INSS, IR e demais tarifas do regime CLT.

Valores e lançamentos apontados na holerite

O documento registra os repasses de todos os benefícios trabalhistas e também cobranças tributárias. De modo geral, ele apresenta informes sobre os seguintes pontos:

  • FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço)
  • INSS (Instituto Nacional do Seguro Social)
  • IR (Imposto de Renda)
  • DSR (Descanso Semanal Remunerado)
  • Férias
  • Décimo terceiro salário
  • Auxílio-doença
  • Salário-família
  • Licenças maternidade e paternidade
  • RAT (Risco Ambiental do Trabalho)
  • Salário educação
  • Vale refeição
  • Vale transporte
  • Atrasos/faltas

Como calcular o FGTS na folha de pagamento?

O FGTS é pago mensalmente a partir do salário do cidadão. A cada depósito do empregador, 8% da renda total é descontada e repassada para o fundo de garantia. A alíquota do FGTS, por sua vez, é de 2%.

É válido ressaltar que o repasse dos 8% para o governo federal é de responsabilidade exclusiva da empresa. Caso não haja o registro das contribuições, o cidadão tem o direito de entrar na justiça de pode receber uma rescisão de até 40% sobre o valor total de sua conta.

Descontos do INSS na Folha de pagamento

Com relação ao INSS, todo mês há um repasse financeiro para o governo de modo que garanta ao cidadão o direito aos seguintes benefícios:

  • Aposentadoria (seja por tempo de contribuição, por idade e também nos casos de aposentadoria por invalidez);
  • Auxílio-doença;
  • Salário-maternidade;
  • Salário-família;
  • Pensão no caso de morte; entre outros.

Detalhes sobre o cálculo do Imposto de Renda

No caso do IRPF, o cidadão que trabalha de carteira assinada tem um valor descontado todo mês. A quantia varia de acordo com sua renda bruta, mas leva em consideração os seguintes critérios aplicados pela Receita Federal:

  • Os colaboradores que recebem mensalmente o salário de até R$1.999,00 estão isentos do IR;
  • Os colaboradores que recebem mensalmente a faixa salarial de R$1.999,00 a R$2.967,00: alíquota de 7,5%;
  • Os colaboradores que recebem mensalmente a faixa salarial de R$2.967,00 a R$3.938,00: alíquota de 15%;
  • Os colaboradores que recebem mensalmente a faixa salarial de R$3.938,00 a R$4.987,00: alíquota de 22,5%;
  • Os colaboradores que recebem acima de R$4.987,00: alíquota de 27,5%.

Vale refeição é descontado?

Depende, em alguns casos o empregador pode fazer o desconto direto. No entanto, é preciso que a empresa esteja cadastrada no Programa de Alimentação do Trabalho – PAT. Nessa situação, há um repasse de 20% em cima do salário bruto.

Como funciona o vale transporte?

No caso do vale transporte, a parcela é paga pelas empresas em caráter obrigatório. O benefício tem uma alíquota de 6% calculada com base no salário bruto.

Principais erros identificados na folha de pagamento

  • Datas de pagamento e emissão da folha: O pagamento dos salários deve ocorrer até o 5º dia útil do mês, data limite para a emissão da folha de pagamento.
  • Desconsideração das parcelas extras na folha de pagamento: A hora trabalhada deve receber ao menor 50% de adicional. Caso as horas extras tenham sido realizadas em feriado ou em dia destinado ao descanso semanal remunerado, por outro lado, o adicional é de 100%.
  • Esquecimento de impostos que incidem sobre a folha: são diversos os impostos e taxas que são cobrados na folha de pagamento, de acordo com o cargo e salário.
  • Erros nos cálculos: A folha de pagamento pode conter erros que são advindos de problemas na digitação ou mesmo da consideração de uma faixa salarial errônea para o cálculo de descontos.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.