Salário mínimo de R$ 1.212 com IPVA, IPTU e inflação em alta; como fechar as contas?

Pontos-chave
  • O piso nacional será de R$ 1.212 e deve atingir 50 milhões de pessoas no Brasil;
  • A quantia ainda ficou abaixo da inflação e não alcança o poder de compra do brasileiro;
  • Cesta básica, IPVA e IPTU estão cada vez mais caros.

Após reunião da Comissão Mista de Orçamento (CMO) no Congresso, ficou decidido o Orçamento 2022. No texto, foi apresentado o novo valor do salário mínimo que passa a valer já em 1° de janeiro de 2022. Agora, o piso nacional será de R$ 1.212 e deve atingir 50 milhões de pessoas no Brasil.

Na verdade, considerando uma alta de 10,18% na inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o valor do salário mínimo ficaria em R$ 1.211,98. Mas, foi revertido em R$ 1.212,00.

Acontece que esse valor do INPC ainda não pode ser considerado como o real para 2021, a quantia exata será liberada apenas no início de 2022. No entanto, o governo federal e o Orçamento de 2022 precisam ter uma decisão sobre o piso salarial.

Justamente por isso, é considerada uma média aproximada. O que significa que a quantia poderia ser ainda maior, nada tão extravagante, mas algo um pouco diferente.

Embora seja R$ 112 maior que os atuais R$ 1.100 pagos de salário mínimo, a quantia ainda ficou abaixo da inflação e não alcança o poder de compra do brasileiro. Na prática, pouco muda no orçamento final das famílias brasileiras.

Novo salário mínimo e o valor da cesta básica

De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), pelo menos 50 milhões de pessoas têm até um salário mínimo como renda principal.

Destes, 24 milhões são beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). E recebem pensões ou aposentadorias de até um salário.

Acontece que os valores dos produtos têm subido constantemente, e a frase: a inflação está em alta, já virou uma rotina na vida do brasileiro. Considerando esse fator, percebe-se que a quantia fixada ainda não sustenta confortavelmente uma família.

O Dieese analisou 17 capitais brasileiras, e constatou que em pelo menos 9 delas houve um aumento considerável no valor da cesta básica em dezembro. Para contagem são listados 13 itens que compõem essa cesta, e que são mais consumidos nos lares brasileiros.

Valor da cesta básica em algumas capitais:

  • Florianópolis R$ 710,53;
  • São Paulo R$ 692,27;
  • Porto Alegre R$ 685,32;
  • Vitória R$ 668,17;
  • Rio de Janeiro R$ 665,60;
  • Campo Grande R$ 645,17;
  • Curitiba R$ 638,96;
  • Brasília R$ 631,95;
  • Goiânia R$ 599,64;
  • Belo Horizonte R$ 594,97;
  • Fortaleza R$ 580,36;
  • Belém R$ 550,64;
  • Recife R$ 524,73;
  • Natal R$ 521,08;
  • João Pessoa R$ 508,91;
  • Salvador R$ 505,94;
  • Aracaju R$ 473,26.

Considerando o salário mínimo de R$ 1.212, na região mais cara, Florianópolis, o valor é maior que a metade do piso salarial de 2022. 

Sem considerar a necessidade de pagar: conta de água, luz, telefone, internet, roupas, gasolina, passagem do transporte público e etc.

Outros gastos

Além desses gastos mensais e fixos, os brasileiros ainda devem arcar logo agora no início do ano com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que contou com um reajuste após a valorização dos veículos.

Na Bahia, por exemplo, a Secretaria Estadual da Fazenda informou que o reajuste no imposto deve ficar em 22,8%. Atingindo desde donos de carros populares até os mais luxuosos.

Além desse, ainda tem o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), cobrado em todos os municípios. E que na cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, virá com um reajuste de 10,42%.

Como pagar todos os gastos com um salário mínimo?

Não tem jeito, o trabalhador precisará lidar com uma crise financeira que já se instalou no Brasil. Em uma pesquisa realizada pelo Serasa, viu-se que pelo menos 75% das famílias possuem algum tipo de dívida.

Se você ganha até um salário mínimo, a palavra da vez é ter organização e economia. Precisará diminuir os gastos com água e energia elétrica, diminuir o consumo no supermercado, e até mesmo nas compras supérfluas.

Isso significa ter planejamento financeiro para 2022. Listar todos os seus gastos, evitar os desnecessários e pedir ajuda da família para liquidar aquelas contas que são em conjunto. Por exemplo, pedindo o auxílio da sua esposa ou esposo.

Além disso, buscar uma renda extra também pode ser uma boa solução. Seja buscando investimentos seguros e baratos, ou procurando uma segunda ocupação de emprego. Como, venda de doces, abertura de um brechó, freelancer em restaurantes e hotéis.

Não tem jeito, em 2022 você vai ter que trabalhar mais para conseguir bancar os serviços mais básicos dentro da sua casa. Mas, não entre em dívidas, recuse qualquer empréstimo e faça uso inteligente do seu dinheiro do limite do cartão de crédito.  

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.