Cartão TOP substitui cartão BOM e muda acesso ao transporte público em SP

O Cartão TOP é o novo sistema de transportes sobre trilhos e ônibus intermunicipais gerenciados pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU). Esse substituiu o cartão BOM no mês passado e trouxe diversas mudanças.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

O Cartão TOP entrou em vigor no dia 5 de novembro para no lugar do Cartão BOM Vale-Transporte e em 1º de dezembro para o Cartão BOM Comum. Os cartões BOM Escolar, Sênior e Especial serão substituídos no início de 2022.

Dessa maneira, a substituição pelo Cartão TOP está acontecendo de forma gradual. No mês passado, o novo cartão também está sendo utilizado no sistema de trilho sobre trens do Metrô e da CPTM, além dos ônibus intermunicipais da Grande São Paulo.

O Cartão TOP pode ser retirado gratuitamente em um dos postos presenciais ou entregue em domicílio (com custo de envio). Os locais de troca do cartão, assim como outras informações e o calendário de substituição pode ser conferido no site do Bora de TOP.

publicidade

Para dúvidas, a EMTU disponibiliza o WhatsApp do TOP (11 3888-2200) e as redes sociais Facebook, Instagram e Twitter (@boradetop). Os bilhetes podem ser comprados pelo aplicativo TOP, por meio de QR Code.

Porém, os usuários também podem comprar o bilhete digital pelas máquinas de autoatendimento instaladas nas estações, por WhatsApp ou por estabelecimentos comerciais e parceiros.

Os bilhetes podem ser usados no formato impresso ou digital, diretamente da tela do celular, aproximando o código de barras do leitor da catraca. Mesmo com a mudança, o benefício do desconto de R$ 1,50 na integração entre ônibus e trilhos foi mantido.

De acordo com a Secretaria de Transportes Metropolitanos, a substituição pelo Cartão TOP tem como objetivo oferecer aos passageiros novas formas de pagamento. Os sistemas do BOM e do TOP são diferentes e, portanto, não serão integrados.

Dessa maneira, não haverá migração de crédito residual do BOM para o TOP. Além desse problema, muitos usuários reclamaram de instabilidade no novo sistema, inclusive nas máquinas disponíveis para venda dos bilhetes.

Além disso, há falta constante de papel nos tótens do TOP para imprimir o QR Code nas estações de trem, ônibus e metrô. Para piorar a situação, o novo sistema não permite a recarga nas bilheterias.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.