Interessados em estudar e trabalhar na Austrália terão chance com abertura de fronteiras

Na última segunda-feira (22), o Primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, afirmou que as fronteiras serão abertas para estudantes e trabalhadores. A abertura de fronteiras visa contribuir para o retorno da economia do país.

A abertura de fronteiras da Austrália acontecerá em dezembro para alunos e trabalhadores especializados. O país fechou a fronteira internacional em maio do ano passado, devido à pandemia de Covid-19.

Até então, só era permitida a entrada de um número restrito de cidadãos e residentes permanentes. O objetivo foi reduzir a disseminação da Covid-19. Porém, com o avanço da vacinação e com o número de casos e mortes pela doença caindo, o país começou a flexibilizar as regras nas últimas semanas.

Com isso, foi permitido a entrada de familiares de cidadãos estrangeiros. A partir do dia 1º de dezembro a medida será ampliada, afirmou Morrison, permitindo a entrada de estudantes vacinados, portadores de visto de negócios e refugiados.

Os estudantes estrangeiros são responsáveis pela movimentação de 35 bilhões de dólares australianos (cerca de US$ 25 bilhões) por ano. Com isso, será um grande impulso para o setor de educação australiano que entrou em crise com a paralisação das aulas presenciais.

As universidades australianas têm cerca de 21% do total de matrículas usadas por estudantes estrangeiros. Diante disso, com o fechamento das fronteiras, as instituições de ensino superior precisaram demitir centenas de funcionários.

De acordo com os dados divulgados pelo país, haviam mais de  235 mil estrangeiros, incluindo cerca de 160 mil estudantes, com vistos para a Austrália no final de outubro. Por esse motivo, a abertura das fronteiras deve ajudar ao país a se recuperar dos impactos da pandemia.

Além da abertura para estudantes e trabalhadores, o país permitirá a entrada de turistas vacinados da Coreia do Sul e do Japão a partir de 1º de dezembro. A Austrália contabiliza 200 mil casos e 1.948 mortes por Covid-19, desde o início da pandemia.

Segundo Morrison, “O retorno de trabalhadores qualificados e estudantes à Austrália é um marco importante em nosso caminho de volta”, disse a repórteres em Canberra. O país também permitiu a entrada de estudantes de Cingapura, após um acordo de viagens entre os dois países.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.