Mato Grosso do Sul anuncia novidades no Mais Social para famílias de baixa renda

O cartão Mais Social beneficia mais de 100 mil pessoas com um auxílio mensal de R$ 200,00. O programa é destinado às famílias em situação de vulnerabilidade social que residem no Mato Grosso do Sul.

O valore repassado no Mais Social é para ser usado na compra de alimentos e materiais de higiene. Antes, o Governo do Mato Grosso do Sul realizada a entrega de cestas básicas.

Porém, segundo o governador, Reinaldo Azambuja, a substituição pelo crédito teve como objetivo é oferecer mais dignidade as famílias e liberdade de escolha. “Com esses cartões, as famílias terão R$ 200 para completar a compra de alimentos, ou de material de higiene pessoal”, disse.

“Muitos nos questionaram do porquê de não darmos uma cesta básica em vez do cartão. E a resposta é para dar mais dignidade a elas, que vão poder escolher o que comprar, seja arroz, feijão, macarrão ou outro alimento”, afirmou o governador.

Dessa maneira, os beneficiários do Mais Social podem usar os R$ 200 para a compra do que realmente precisam, seja alimento ou produto de higiene. A entrega dos cartões iniciou no dia 18 de outubro.

O programa Mais Social é de caráter definitivo e contempla aqueles que têm renda mensal familiar per capita inferior a meio salário mínimo. Para arcar com a inciativa o governo estadual tem um investimento de R$ 380 milhões até 2022.

Segundo a titular da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), Elisa Cleia Nobre, “Estamos trabalhando em ritmo acelerado para que esses cartões cheguem o mais rápido possível nas mãos dos beneficiários”.

A Sedhast é responsável pelas visitas e coleta de dados. Segundo Elisa, o governador Reinaldo Azambuja pediu que os dados sejam minuciosamente analisados, mas que haja agilidade no processo.

A seleção das 100 mil famílias beneficiárias do Mais Social aconteceu por meio dos dados disponibilizados pelo Cadastro Único do Governo Federal para programas sociais (CadÚnico). De acordo com a regulamentação do programa, cada família pode ter um beneficiário.

As equipes da Sedhast estão realizando o contato com os beneficiários, por meio de visitas. O governo esclarece que os profissionais estarão devidamente identificados e estão respeitando as normas de segurança, como uso de máscara e álcool em gel.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.