Fim do auxílio emergencial para MEI! Governo tem planos para a categoria?

No último domingo (31), a Caixa realizou o depósito da última parcela do auxílio emergencial, aos trabalhadores nascidos em dezembro. Entre os afetados pelo fim do programa, estão os MEIs. Com o fim do auxílio emergencial para MEI, entenda se o governo tem planos para a categoria.

Fim do auxílio emergencial para MEI! Governo tem planos para a categoria?
Fim do auxílio emergencial para MEI! Governo tem planos para a categoria? (Imagem: Montagem/FDR)

O fim do auxílio emergencial aconteceu após 19 meses. Durante este período, 67 milhões de famílias foram ajudadas, em meio à pandemia de Covid-19. Os valores oferecidos pelo governo federal chegaram a R$ 379 bilhões.

Fim do auxílio emergencial para MEI: Governos tem planos para a categoria?

Diante do fim do auxílio emergencial e do Bolsa Família, o governo passará a oferecer o Auxílio Brasil. A partir de novembro, entrará em vigor este novo programa social — que funcionará até o final de 2022. O pagamento será de, pelo menos, R$ 400 por família.

De acordo com o ministério da Cidadania, haverá um aumento de 17,84% sobre o valor médio pago no Bolsa Família. Assim, a quantia média será de R$ 222. Atualmente, o Bolsa Família realiza um pagamento médio de R$ 189.

Os pagamentos do Auxílio Brasil devem acontecer nos dez últimos dias úteis do mês. Além de abranger os 14,6 milhões de atendidos atualmente pelo Bolsa Família, o Auxílio Brasil deve abranger mais 2,4 milhões de novos atendidos até dezembro.

O Auxílio Brasil beneficiará quem:

  • Possuir cadastro atualizado no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico);
  • Viver em situação de extrema pobreza com renda familiar mensal de até R$ 89 por pessoa;
  • For de família pobre com renda familiar mensal de até R$ 178.

Com a criação deste novo programa, mais de 22 milhões de brasileiros passam a ficar sem nenhuma ajuda do governo federal. Isso acontece porque uma parcela da população não se enquadra nos requisitos exigidos para o Auxílio Brasil.

Apesar do fim dos depósitos do auxílio emergencial, este programa ainda pode voltar.

Conforme apurado pelo Valor, o governo estuda a prorrogação. Para isso, o presidente Jair Bolsonaro precisaria prorrogar o estado de calamidade devido à pandemia.

Desse modo, seria possível abrir crédito especial para realizar os pagamentos por mais tempo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.