Cartão do “Mais Social” no Mato Grosso do Sul será distribuído para 1,6 mil famílias

Desde a segunda-feira (18), o Governo do Estado do Mato Grosso do Sul iniciou a distribuição do Cartão “Mais Social” para 1,6 mil famílias que residem em Campo Grande. Ao todo serão beneficiadas mais de 33 mil pessoas com o auxílio mensal de R$ 200,00.

O programa Mais Social tem como objetivo ajudar as famílias em situação de vulnerabilidade social do Mato Grosso do Sul. Diante disso, são repassados R$ 200,00 todos os meses para ajudar na compra de alimentos e materiais de higiene.

Segundo o governador, Reinaldo Azambuja, foi optado por repassar o crédito ao invés de doar cestas básicas para oferecer mais dignidade as famílias e liberdade de escolha. Com isso, cada família pode comprar o que realmente precisa, seja alimento ou produto de higiene.

Na última segunda-feira (18), o governo estadual iniciou mais um processo de entrega do cartão Mais Social. De acordo com os dados apresentados, já foram beneficiadas mais de 33 mil famílias em situação de risco.

A entrega do cartão Mais Social está acontecendo na Rede Solidária I – Ruth Cardoso. Com a entrega desse novo lote, o município passará a ter 45 mil famílias contempladas. No estado todo são em torno de 100 mil famílias.

Para retirar o cartão é necessário que o beneficiário apresente documentos pessoais e use máscara de proteção. Além disso, a gerência do Mais Social orienta que só deve comparecer ao local de retirada o beneficiário que for convocado para evitar aglomeração desnecessária.

Podem retirar o cartão, os moradores da região do Bandeira na sede do programa Vale Universidade, na Rua 14 de julho, nº 1.269, Centro. Os beneficiários da região do Anhanduizinho recebem os cartões no Rede Solidária – unidade I, na Rua Adelaide M. Figueiredo, nº 1.879, Parque do Lageado.

No dia 25 poderão receber o cartão os beneficiários da região Imbirussu na Vale Universidade, na Rua 14 de julho, nº 1.269, Centro. Já os da região do Lagoa devem se dirigir à Escola do SUAS/MS, na Rua André Pace, nº 630, Guanandi.

Segundo a secretária da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), Elisa Cleia Nobre, a ideia é entregar o mais rápido possível os cartões. “Tudo está caminhando bem, sempre respeitando os trâmites necessários”, afirmou.

O programa é de caráter definitivo e contempla aqueles que têm renda mensal familiar per capita inferior a meio salário mínimo. Para arcar com a inciativa o governo estadual tem um investimento de R$ 380 milhões.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.