Pente fino do INSS vai atingir 600 mil benefícios e deve estimular servidores

Governo federal anuncia novo pente fino nos benefícios do INSS. Na última semana, a equipe pública e o sistema previdenciário informaram que estarão analisando cerca de 600 mil pessoas vinculadas ao BPC. Para estimular as análises criteriosas, o órgão estará concedendo pagamentos extras para seus servidores.

publicidade
Pente fino do INSS vai atingir 600 mil benefícios e deve estimular servidores (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Pente fino do INSS vai atingir 600 mil benefícios e deve estimular servidores (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Enquanto o país vive uma das maiores crises econômicas de sua história, o governo federal insiste em enxugar o orçamento dos menos favorecidos.

A última informação divulgada pela administração pública em parceria com o INSS é a redução no número de contemplados pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas).

publicidade

Sobre o BPC

Trata-se de um benefício destinado exclusivamente para idosos com mais de 65 anos e pessoas deficientes que inviabilizem a realização de seu trabalho. O valor mensal liberado pelo BPC é de R$ 1.100, fixado com base no salário mínimo.

Para poder ser um contemplado é preciso:

Idosos

  • Ter mais de 65 anos;
  • Não receber outro benefício do INSS ou outro regime, como o seguro-desemprego, por exemplo;
  • Inscrição no CadÚnico;
  • Possuir nacionalidade brasileira.

Pessoas com deficiência:

  • Impedimento de participar de suas atividades por longo prazo (mínimo de 2 anos) seja devido à natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais;
  • Renda mínima por pessoa da família (25% do salário mínimo);
  • Inscrição no CadÚnico.
  • Possuir nacionalidade brasileira;
  • Não receber outro benefício.

Detalhes sobre o pente fino do INSS

O objetivo do governo com o pente fino no BPC é justamente revisar essas regras de concessão. A previsão é de que 600 mil pessoas sejam analisadas, jurando então uma redução de gastos de aproximadamente R$ 5 bilhões para os cofres da União.

publicidade

Visando incentivar os seus servidores a fazer a análise mais criteriosa, o INSS irá pagar R$ 57,50 por benefício revisto. Ou seja, os colaboradores terão além de seus salários um novo abono contabilizado com base na quantidade de processos vistos.

Atualização cadastral

Para o segurado que estiver em dúvida quanto a validade de seus documentos, ele pode acessar o Meu INSS para fazer uma atualização em seu cadastro.

O procedimento é inteiramente digital e pode requerer o envio de uma nova perícia médica a depender da validade da primeira versão anexada.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!