Auxílio emergencial pode ser prorrogado até todos os brasileiros serem vacinados

A prorrogação do auxílio emergencial já é discutida antes mesmo do fim das parcelas que hoje estão sendo pagas. O Presidente do Sebrae, Carlos Melles, afirmou que o benefício pode ser prorrogado até a conclusão do Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19.

Auxílio emergencial pode ser prorrogado até todos os brasileiros serem vacinados
Auxílio emergencial pode ser prorrogado até todos os brasileiros serem vacinados (Imagem: montagem/FDR)

Dessa maneira, o pagamento do auxílio emergencial 2021 deve acompanhar o ritmo de vacinação no país. Sendo assim, a estimativa é que todos os brasileiros a partir dos 18 anos sejam vacinados até final de outubro. Segundo Melles essas informações são do ministro da Economia, Paulo Guedes.

O auxílio emergencial 2021 é, atualmente, de quatro parcelas de valor variável, conforme a composição familiar. As parcelas de R$ 150 são para as pessoas beneficiadas que moram sozinhas. As parcelas de R$ 250 são para as famílias compostas por duas pessoais ou mais integrantes.

Por fim, as parcelas de maior valor, ou seja, de R$ 375, são destinadas as mães chefes de família monoparentais. O benefício começou a ser pago no mês de abril e se estenderá até julho. Os beneficiários do Bolsa Família seguem o calendário de pagamento do programa, conforme o final do NIS.

Os demais contemplados pelo auxílio emergencial recebem o valor na conta Poupança Social Digital. Após um prazo é permitido o saque do valor ou transferência, conforme o calendário que considera o mês de nascimento dos beneficiados.

Prorrogação do auxílio emergencial e a vacina

Caso haja uma prorrogação para acompanhar o ritmo de vacinação os pagamentos serão até o mês de outubro. Este é o prazo dado pela maioria dos governadores a respeito da vacinação da população adulta.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
Novo Cartão de crédito queridinho do Brasil, sem anuidade e que você pode solicitar agora 34.787 pessoas já solicitaram

Diante disso, o auxílio emergencial que é de quatro parcelas passaria a ser de sete parcelas.

Após esse período, ou seja, em novembro, o Governo Federal iria começar a pagar o Novo Bolsa Família.

Esse deve ter o valor médio de pagamento ampliado, passando de R$ 192 para R$ 250. Dessa maneira, continuaria pagando a média do auxílio aos beneficiários do Bolsa Família. Além disso, está sendo estudados diversos outros benefícios que devem integrar o programa assistencial:

  • Auxílio-creche: R$ 52,00;
  • Voucher creche: R$ 250;
  • Bônus anual para o melhor aluno: R$ 200,00;
  • Bolsa mensal de R$ 100,00, mais um prêmio anual de R$ 1.000,00para o estudante destaque na área científica, tecnológica ou esportiva;
  • Prêmio anual de R$ 200 para os melhores estudantes.

Glaúcia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.