‘Supera Rio’ vai incluir guias de turismo como beneficiários do auxílio

O governo do Estado do Rio de Janeiro anunciou, na última segunda-feira (17), a inclusão dos guias de Turismo no programa Supera Rio. Com isso, esses profissionais irão receber um auxílio emergencial de até R$ 300 bancados pelo Estado.

Supera Rio deve incluir guias de turismo como beneficiários do auxílio
Supera Rio vai incluir guias de turismo como beneficiários do auxílio (Imagem: IG TURISMO)

O anúncio dos novos integrantes do Supera Rio foi feito pelo secretário de Turismo, Gustavo Tutuca, em reunião com a Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A reunião aconteceu na tarde de segunda (17) no Palácio Guanabara.

Os guias de turismo estão sem trabalho e sem proteção financeira desde o início da pandemia de Covid-19 em março do ano passado. Até o momento a categoria aguarda a regulamentação da Lei 8.858/20.

Essa Lei trata do auxílio emergencial voltado para diferentes categorias profissionais. Diante dessa espera, sem data para ser regulamentada, a Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro decidiu tomar alguma atitude em prol dos guias.

Segundo Gustavo Tutuca, a alternativa encontrada para atender as reivindicações da categoria foi incluí-los no Supera Rio. Porém, apenas os profissionais registrados no Cadastur, do Ministério do Turismo, serão contemplados.

Sendo assim, os profissionais que trabalham como autônomos ou que não possuem esse cadastro ficaram de fora do recebimento do auxílio emergencial Supera Rio. O valor a ser recebido terá como base R$ 200, acrescido R$ 50 por filho menor de idade, limitado a duas crianças ou adolescentes.

A presidente da Alerj, Alana Passos (PSL), solicitou ao governo do Estado a definição da data de início do pagamento do Supera Rio. Porém, no momento da reunião foi anunciado que essa data será apresentada em breve à comissão.

A deputada Alana Passos ressaltou que essa definição é muito importante, pois os profissionais do setor de turismo estão migrando para outros setores. Isso ocorre, segundo ela, pela busca da sobrevivência financeira diante da pandemia.

Essa ação, segundo passos, é prejudicial ao setor de turismo, principalmente para a sua retomada. Por esse motivo, o pagamento do auxílio emergencial anunciado pelo governo do Estado precisa acontecer o mais rápido possível.

A vice-presidente da Alerj, Adriana Balthazar (Novo), também defendeu a necessidade de liberar o valor do auxílio o mais breve possível. Em defesa afirmou que o turismo é a chave para a retomada econômica do Rio de Janeiro.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

‘Supera Rio’ vai incluir guias de turismo como beneficiários do auxílio

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA